Entropia

  • Entropia
  • Entropia

Entropie (França 2002).

Documentário em cores/10’.

Filme de Frédéric Dryja e Jérôme Thomas.


Uma jovem é acordada, em meio a um sonho, por uma torneira que pinga. Quando se levanta para fechá-la, os objetos que a cercam começam a vibrar de maneira sobrenatural. A jovem tenta compreender, mas é novamente transportada por um sonho. O filme apresenta a dançarina e coreógrafa Emmanuelle Huynh em uma atmosfera insólita, onde tudo parece estar sujeito à lei da entropia. Tudo se transforma com o passar do tempo – assim podemos definir a lei da entropia. No filme de Jérôme Thomas, nada é estável, nada é certeza. Embora a montagem seja clássica, este curta-metragem surpreende pela ausência de narração – embora também não seja um “filme sobre dança”. Nele, reina uma sutil ambigüidade, dissipando-se a fronteira entre o sonho e a realidade: a água que escorre na noite infiltra-se no sonho, enquanto o mundo, ao despertar, é agitado por estranhos ruídos. Neste universo flutuante, as vibrações sonoras dissimulam ritmos e a graça contida dos gestos parece anunciar a dança. Mas este meio-termo indefinível, por mais preocupante que seja, não seria justamente o que caracteriza esta arte do movimento, pela essência transitória? Reduzida a um certo grau de incerteza, a dança faz uma viagem de volta às origens, de volta a um jogo com os elementos. A coreografia minimalista da última seqüência formula misteriosamente este jogo : lançado ao solo, brincando com a ausência de gravidade, o corpo é capaz de erguer-se.

Presente no DVD 1 da coleção "Paisagens Coreográficas Contemporâneas".


Formatos disponíveis para locação

Este filme requer a autorização do distribuidor para cada solicitação de locação.

Presente na coleção