Kaspar Konzert

  • Kaspar Konzert
  • Kaspar Konzert

(França 2001).

Documentário em cores/25’.

Um filme de Sylvie Blum e François Verret.


Kaspar Hauser “veio à luz” em Nuremberg em maio de 1828, quando tinha 17 anos. Até então trancado em uma cela, praticamente não sabia falar nem andar e comportava-se como uma criança pequena. O caso, na época, foi amplamente comentado e ainda hoje desperta o interesse de cientistas e a inspiração de poetas. Em 1998, François Verret dedicou-lhe um espetáculo do qual este filme é uma adaptação. A partir de notas publicadas na época pelo presidente do Tribunal de Recurso da Baviera, Verret deixou de lado a questão do segredo da origem de Kaspar Hauser, focalizando-se nas condições de encarceramento – um “crime contra a alma humana” – e no processo posterior de aprendizagem e confrontação com a sociedade. Fiel a uma preocupação presente em toda a sua obra, o coreógrafo revela a violência exercida pela sociedade em sua necessidade imperiosa de normalização e a exclusão de que são vítimas, por conseguinte, aqueles que fogem à norma – transformados por ela em cobaias ou monstros de circo. Filmado com câmeras leves que conduzem o espectador ao âmago do dispositivo criado por Claudine Brahem, imergindo-o no universo mental de Kaspar (interpretado de maneira sublime por Mathurin Bolze), Kaspar Konzert coloca em destaque as qualidades próprias à obra de François Verret – uma obra não narrativa e ligeiramente deslocada, um ponto de convergência das artes cênicas, onde a música desempenha um papel fundamental. M. B.
DVD 3 da coleção "Paisagens Coreográficas Contemporâneas".


Formatos disponíveis para locação

Este filme requer a autorização do distribuidor para cada solicitação de locação.

Presente na coleção