4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental

4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental


São Paulo, 19 a 29/03/2015

A  Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental acontece do dia 19 ao 29 de Março em São Paulo e tem uma agenda inteiramente gratuita. A mostra é uma realização da ONG Ecofalante e co-realização da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo, e é possível graças ao Programa de Apoio à Cultura (ProAC), do Governo do Estado de São Paulo, com patrocínio da Pepsico e da White Martins, apoio da Eaton, do Instituto Votorantim e do Heritage Comfort Inn, e apoio institucional do PNUMA, Embaixada da França no Brasil, Institut Français, Instituto Akatu, Instituto Pólis, Rede Nossa São Paulo, Procam/USP, SPCine, Le Monde Diplomatique Brasil, Instituto Envolverde, Rádio Eldorado/Estadão, Catraca Livre e Revista Piauí.

Criada em 2012 com o objetivo de chamar a atenção para questões de meio ambiente, sustentabilidade, cidadania, governança, participação e políticas públicas, a Mostra oferece oportunidade de conferir filmes que reúnem qualidade cinematográfica e análise de questões ambientais, facilitando o acesso a discussões que muitas vezes fazem parte do cotidiano das pessoas sem que elas tenham oportunidade de refletir sobre isso.

Saiba mais em www.ecofalante.org.br

Ordenar por: título | data de exibição | cidade

Programação

  • 3 Acres em Detroit
  • 3 Acres em Detroit

3 Acres em Detroit

3 Acres in Detroit (Estados Unidos, França 2013). De Nora Mandray. Em cores/12’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Na falida cidade de Detroit, dois homens tentam construir uma estufa e uma nova forma de agricultura orgânica urbana.

São Paulo

  • Reserva Cultural
    20/03/2015 às 17h
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    27/03/2015 às 17h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • Cine Olido
    28/03/2015 às 19h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • A Propósito de Tristes Trópicos
  • A Propósito de Tristes Trópicos
  • A Propósito de Tristes Trópicos

A Propósito de Tristes Trópicos

A Propos de Tristes Tropiques (França 1990). De Jean-Pierre Beaurenaut, Jorge Bodansky, Patrick Menget. Em cores/46’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

O filme refaz a viagem que o antropólogo Claude Lévi-Strauss realizou no Mato Grosso nos anos 1935 e 1938 e que resultou no livro Tristes Trópicos. Há vários elementos no filme: imagens da expedição original, entrevistas com Lévi-Strauss em diferentes momentos e imagens das três expedições à região realizadas pela equipe do documentário.

São Paulo

  • Cinemateca Brasileira
    26/03/2015 às 19h
    Largo Senador Raul Cardoso, 207 — Vila Clemente, São Paulo
  • Cine Olido
    27/03/2015 às 19h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • A Tragédia do Lixo Eletrônico
  • A Tragédia do Lixo Eletrônico
  • A Tragédia do Lixo Eletrônico

A Tragédia do Lixo Eletrônico

The E-Waste Tragedy (Espanha, França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 2014). De Cosima Dannoritzer. Em cores/86’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Todo ano, mais de 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico – computadores, televisões, celulares, eletrodomésticos – são descartados no mundo desenvolvido. Setenta e cinco por cento desse lixo desaparece do circuito legal de reciclagem, com grande parte sendo jogada fora ilegalmente no Terceiro Mundo, onde destrói paisagens e prejudica vidas. O filme nos leva a uma viagem investigativa pela Europa, China, África e EUA, e revela um comércio global tóxico alimentado pela ganância e corrupção.

São Paulo

  • Reserva Cultural
    19/03/2015 às 22h
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    20/03/2015 às 19h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • Cine Olido
    25/03/2015 às 17h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • Carne e Leite
  • Carne e Leite
  • Carne e Leite

Carne e Leite

Meat and Milk (França 2013). De Bernard Bloch. Em cores/104’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

A indústria de processamento de alimentos tem minado nossa relação com a natureza, e a questão que urge é como iremos reestabelecer tal conexão. O filme observa com beleza a tradição do pastoreio sazonal, das vacas francesas que ainda têm nomes, dos cientistas genéticos trabalhando com touros, da ligação sagrada da Índia com as vacas, das máquinas robóticas de ordenha e da produção intensiva que leva ao desmatamento. Essa proximidade ou distância do trabalho de homens e animais nos convida a refletir sobre o destino do gado como um meio de estudar o destino da humanidade.

São Paulo

  • Reserva Cultural
    19/03/2015 às 15h
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    21/03/2015 às 18h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • Cine Olido
    27/03/2015 às 17h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • Era Uma Vez Uma Floresta
  • Era Uma Vez Uma Floresta
  • Era Uma Vez Uma Floresta

Era Uma Vez Uma Floresta

Il était une forêt (França 2013). De Luc Jacquet. Em cores/78’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Era uma vez uma floresta, convida-nos a uma descoberta sem precedentes de florestas tropicais primárias. Pela primeira vez, uma floresta tropical vai nascer diante dos nossos olhos. Este filme sintetiza uma enorme quantidade de conhecimento adquirido ao longo dos séculos. Desde o primeiro plantio na floresta até o desenvolvimento das relações entre plantas e animais, não são menos do que sete séculos que decorreram diante de nossos olhos. Era uma vez uma floresta oferece uma viagem única pela floresta, uma viagem através da própria vida. Há anos, o vencedor de um Oscar, Luc Jacquet, vem filmando a natureza e o mundo animal para comover e surpreender os espectadores através de histórias únicas e emocionantes. Seu encontro com o botânico Francis Hallé deu à luz a este patrimônio cinematográfico sobre as florestas tropicais primárias.

São Paulo

  • Reserva Cultural
    22/03/2015 às 22h
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    24/03/2015 às 18h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • Felicidade
  • Felicidade
  • Felicidade

Felicidade

Happiness (Finlândia, França 2013). De Thomas Balmès. Em cores/80’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Peyangki é um garoto monge que vive em Laya, uma vila butanesa nos Himalaias. Entre estudos e rezas ele assiste à chegada de cabos elétricos e estradas: sua vila receberá energia elétrica. Quando é levado por seu tio à cidade, ele descobre um mundo de carros, banheiros e manequins enquanto procuram pela televisão perfeita para levar para vila. Thomas Balmès captura a beleza inocente nas faces de seus personagens e, através de deslumbrantes tomadas da paisagem, ilumina o momento complexo no qual um modo de vida tradicional se desvanece na sedução da tecnologia.

São Paulo

  • Cine Olido
    19/03/2015 às 15h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • Reserva Cultural
    21/03/2015 às 15
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    25/03/2015 às 19h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • Lamparina à óleo de iaque
  • Lamparina à óleo de iaque

Lamparina à óleo de iaque

La lampe au beurre de yak (China, França 2013). De Wei Hu. Em cores/16’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Um jovem fotógrafo itinerante e seu assistente sugerem a nômades tibetanos fotografá-los com vários cenários ao fundo.

São Paulo

  • Cine Olido
    19/03/2015 às 15h
    Av. São João, 473 — centro, São Paulo
  • Reserva Cultural
    21/03/2015 às 15h
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    25/03/2015 às 19h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • O Dia dos Mineiros
  • O Dia dos Mineiros
  • O Dia dos Mineiros

O Dia dos Mineiros

The Coal Miner´s Day (França 2013). De Gael Mocaer. Em cores/80’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Interior da Ucrânia. Uma festa carnavalesca, em estilo soviético, obsoleta, divertida. Então, de repente, dentro da mina, explode a violência de um mundo aprisionado onde todos encontram refúgio em um número de registro, como um talismã que lhes permite sobreviver ao caos. Um mergulho nas entranhas da terra que devora seus próprios filhos, ao mesmo tempo que os alimenta, os aquece e os ilumina. Sem palavras, a literatura russa está lá. E esse povo, realmente respira melhor do lado de fora?

São Paulo

  • Reserva Cultural
    24/03/2015 às 15h30
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    25/03/2015 às 20h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo
  • O Sal da Terra
  • O Sal da Terra
  • O Sal da Terra

O Sal da Terra

Salt of the Earth (França, Itália 2014). De Juliano Ribeiro Salgado, Win Wenders. Em cores/109’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse

Em 40 anos de carreira, o fotógrafo Sebastião Salgado percorreu o mundo como testemunha de uma humanidade em plena transformação, registrando eventos trágicos de nossa história recente. Atualmente, dedica-se à descoberta de territórios virgens e suas grandes paisagens, ao encontro de uma fauna e de uma flora selvagens num gigantesco estudo fotográfico que contempla a beleza do planeta.

São Paulo

  • Reserva Cultural
    21/03/2015 às 23h45
    Av. Paulista, 900 - Terreo Baixo, São Paulo
  • Quem controla a água?
  • Quem controla a água?

Quem controla a água?

Water makes money (Alemanha, França 2010). De Herdolor Lorenz, Leslie Franke. Em cores/82’.

Sinopse, São Paulo

Sinopse


No dia 27 de julho de 2010, a água foi declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas como um Direito Humano Fundamental e integrada à Declaração dos Direitos Humanos. Esse bem não pode ser incluído em acordos econômicos internacionais ou negado à populações empobrecidas sem capacidade de pagamento, por constituir-se elemento fundamental à vida. No caminho contrário, as empresas transnacionais de exploração de serviços de saneamento seguem sua trajetória no mundo aplicando uma política excludente onde exercem a concessão ou a privatização do saneamento. O filme exibido pela primeira vez no Brasil denuncia esse movimento. Water Makes Money é uma produção canadense dirigida por Leslie Franke e Lorenz Herdolor e sua realização contou com o apoio de diversas organizações sociais do mundo envolvidas com a defesa da água pública. Ele mostra a situação de municípios franceses e alemães às voltas com a gestão de empresas privadas e exalta o modelo da Prefeitura de Paris que retomou o controle público da água, mantido há anos sob domínio privado

São Paulo

  • Centro Cultural São Paulo - CCSP
    28/03/2015 às 19h
    Rua Vergueiro, 1000 - — Paraíso, São Paulo