Cine Doc Fr - Mostra de Cinema Documentário Francês Contemporâneo

Cine Doc Fr - Mostra de Cinema Documentário Francês Contemporâneo


Rio de Janeiro, 21/04 a 03/05/2015

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 21 de abril a 3 de maio, a mostra Cine Doc Fr – Mostra de Cinema Documentário Francês Contemporâneo que reúne 25 documentários produzidos nos últimos 25 anos na França, muitos ainda inéditos no Brasil. A mostra conta com filmes de 18 diretores, de várias gerações, entre eles Denis Gheerbrant, uma das principais referências do documentário francês, que virá ao Rio de Janeiro a convite do evento.
Gheerbrant dará uma masterclass e terá uma retrospectiva especial, dentro da mostra, com seis filmes, entre eles A vida é imensa e cheia de perigos (1995) e seu último trabalho De greve (2014). A inscrição para a masterclass, que será no dia 25 de abril (sábado), às 18h, devem ser feitas pelo e-mail acasadodoc@gmail.com. O diretor também estará presente após a sessão dos filmes E a vida e A viagem ao mar para debate no CineMaison, no Consulado da França, no dia 27 (segunda-feira), às 18 e 20h.

 A Cine Doc Fr – Mostra de Cinema Documentário Francês Contemporâneo é uma realização da BLG produções e da Casa do Doc, com curadoria de Jeanne Dosse e Tatiana Devos Gentile. “A nossa escolha se dá em estabelecer um diálogo entre realizadores renomados como Mariana Otero, Claire Simon, Dominique Cabrera e realizadores que atualmente vem conquistando cada vez mais espaço no documentário francês como Pauline Horovitz, Namir Abdel Messeeh, dentre outros. A mostra propõe esboçar um retrato da França contemporânea a partir dos olhares desses cineastas.”, declaram as curadoras.
Os filmes selecionados revelam uma França longe do cartão postal da Torre Eiffel e perto das periferias e suas questões, como nos filmes de Denis Gheerbrant ou em Crônicas de uma periferia comum, de Dominique Cabrera, e Alimentation générale, uma mercearia, de Chantal Briet. Uma França com um humor peculiar, com diversas origens, como mostram os documentários Estherkha (com a atriz de 85 anos do filme Desde que Otar partiu, de Julie Bertucelli), de David Quesemand, e A virgem, os coptas e eu, de Namir Abdel Messeeh.
A curadoria da Casa do Doc conta com a parceira da associação francesa Documentaire sur grand écran, que tem como objetivo, assim como a Casa do Doc, difundir o documentário de criação. “Neste tipo de cinema existe uma escrita graças a um olhar pessoal do diretor que encontra uma linguagem cinematográfica própria”, comentam as curadoras.

A mostra conta com o apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e do Institut Français.No seu último fim de semana, será promovido, no sábado, dia 2 de maio, às 18h, uma mesa de debate com a participação das pesquisadoras Anita Leandro e Thais Blank.

Saiba mais sobre esse festival pela página no Facebook
Assista a vinheta do festival aqui

Ordenar por: título | data de exibição | cidade

Programação

  •  Dezessete anos
  •  Dezessete anos
  •  Dezessete anos

Dezessete anos

Dix-sept ans (França 2004). De Didier Nion. Em cores/83’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Jean-Benoit tem dezessete anos e vive com sua mãe num bairro na periferia de Rouen. Quando tinha doze anos, seu pai pôs fim a sua vida de maneira brutal. Adolescente fragilizado, ele está permanentemente instável e inseguro e começa a estudar para se tornar mecânico. Ao confrontar o adolescente com sua própria imagem, o filme serve de trampolim e apoio para ajudá-lo a construir sua fase adulta.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    03/05/2015 às 18h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Escola de Babel
  • A Escola de Babel
  • A Escola de Babel

A Escola de Babel

La Cour de Babel (França 2013). De Julie Bertuccelli. Em cores/94’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Em uma escola secundária no 10º distrito de Paris, existe uma turma de adaptação onde alunos imigrantes entre 11 e 15 anos de idade aprendem as primeiras lições de francês. Algumas dessas crianças recém-chegadas conhecem poucas frases na língua do seu país de adoção; outras não sabem falar palavra alguma. Suas famílias vieram de diversas partes do mundo como Irlanda, Senegal, Marrocos, Brasil e China, seja fugindo de perseguições ou apenas à procura de um novo começo.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    03/05/2015 às 14h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
A hora da piscina

A hora da piscina

L’heure de La piscine (França 1995). De Valérie Winckler. Em cores/28’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Entre a infância e a adolescência, jovens se confidenciam na beira da piscina. A água revela as apreensões, os bloqueios, os entusiasmos, o desabrochar. Graciosidade e embaraço, sonhos e medos no fluxo d'água. Nestes corpos delicados habitam questões importantes: a espera do amor, o desejo de êxito, o medo do futuro... A chegada da adolescência é feita de hesitações, interrogações, de devaneios e de medos. O que sonham os jovens do secundário de um colégio na região parisiense em 1995?

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    24/04/2015 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/04/2015 a 28/04/2018 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
A motivação

A motivação

La motivation (França 2003). De Emmanuel Gras. Em preto e branco/26’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

O retrato de Carine, jovem mãe, que Emmanuel Gras acompanhou na sua batalha para criar seu filho e também ascender socialmente. Uma montagem sensível em preto e branco.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    23/04/2015 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    29/04/2015 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
A viagem ao mar

A viagem ao mar

Le voyage à la mer (França 2001). De Denis Gheerbrant. Em cores/84’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Uma viagem pelos campings do litoral, ao longo da costa que vai da Espanha até a Camargue, como o avesso da sociedade, um jogo de cartas sabiamente misturado. Cada vez que o cineasta instala a sua barraca, ele conhece seus vizinhos. E, como frequentemente nesses casos, as pessoas contam para um desconhecido, coisas que não diriam aos mais íntimos. Falam de si e do que é importante para eles. E o que importa na vida senão o Trabalho e o Amor? Eles vêm de diversos lugares, de todas as idades e diversas culturas, no parêntese das férias, eles inventam um mundo.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    22/04/2015 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Cinemaison Rio de Janeiro
    27/04/2015 às 20h
    Av. Presidente Antônio Carlos, 58. — Centro, Rio de Janeiro
  • A vida é imensa e cheia de perigos
  • A vida é imensa e cheia de perigos
  • A vida é imensa e cheia de perigos

A vida é imensa e cheia de perigos

La vie est immense et pleine de dangers (França 1994). De Denis Gheerbrant. Em cores/80’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

No quinto andar do Instituto Curie, o cineasta acompanhou o dia-a-dia desta pequena ala do hospital onde crianças com câncer são tratadas. Sozinho, sem equipe técnica, ele escutou e filmou as crianças: Dolorès, Khalil, Steve e os outros. Um dia, Cédric chegou. Denis Gheerbrant o acompanhou ao longo de sua doença, com suas questões, reflexões, revoltas... Cada vez mais próximo, até a sua cura.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    25/04/2015 às 16h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    02/05/2015 às 14h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A virgem, os coptas e eu
  • A virgem, os coptas e eu
  • A virgem, os coptas e eu

A virgem, os coptas e eu

La Vierge, les Coptes et Moi (Egito, França, Qatar 2011). De Namir Abdel Messeeh. Em cores/85’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Com Siham Abdel Messeeh, Namir Abdel


Namir parte para o Egito, seu país de origem, para fazer um filme sobre as aparições milagrosas da Virgem Maria na comunidade cristã copta. Como sua mãe disse: "Há pessoas que a vêem, há pessoas que não. Pode haver uma mensagem nesse sentido. " Muito rapidamente a investigação serve de pretexto para ver sua família, e para envolver toda a aldeia em uma encenação fantástica...


Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/04/2015 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    03/05/2015 às 16h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Alimentação Geral
  • Alimentação Geral

Alimentação Geral

Alimentation Generale (França 2005). De Chantal Briet. Em cores/78’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Na cidade de Epinay-sur-Seine, a mercearia de Ali se torna um refúgio onde se encontram os habitantes de um bairro já decadente. Ao mesmo tempo em que mostra o declínio e a miséria do bairro, o filme destaca o comércio de Ali como o ponto de encontro para a comunidade se esquecer das dificuldades do cotidiano. Participou da seleção ACID no Festival de Cannes 2005 e recebeu o Grand Prix do Festival DocLisboa, em Lisboa (2005) e o Grand Prix do Festival Documenta, em Madri (2006).

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    23/04/2015 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    26/04/2015 às 14h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Ao Lado
  • Ao Lado
  • Ao Lado
  • Ao Lado

Ao Lado

À côté (França 2007). De Stéphane Mercurio. Em cores/92’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Como é comum nos arredores de quase todos os estabelecimentos penais franceses, perto da prisão masculina de Rennes há um centro de acolhimento para os parentes dos prisioneiros. Eles costumam freqüentá-lo antes e depois das visitas. Mesmo do lado de fora, os familiares vivenciam sua própria experiência da prisão, já que as regras e horários das visitas condicionam sua própria rotina. É preciso ter tempo e chegar bem cedo. Alguns segundos de atraso podem significar a suspensão de um contato longamente aguardado. Esperar é o verbo que estas pessoas, na maior parte mulheres, mais conjugam nesta prática que se repete todas as semanas.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    29/04/2015 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Crônica de uma periferia comum
  • Crônica de uma periferia comum
  • Crônica de uma periferia comum

Crônica de uma periferia comum

Chronique d'une banlieue ordinaire (França 2000). De Dominique Cabrera. Em cores/56’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

A diretora, que passou sua infância em um edifício de HLM (Habitação de Aluguel Moderado) na Normandia, soube que um edifício desses no município de Mantes-la-Jolie estava fadado à destruição. Ela teve então a ideia de evocar seus vinte anos de história, trazendo de volta seus antigos habitantes. O filme é concomitantemente uma meditação sobre o tempo, um mergulho sociológico no mundo dos HLM e uma coleção intimista de lembranças e confidências.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    23/04/2015 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    29/04/2015 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro