Cineastas do Nosso Tempo

Cineastas do Nosso Tempo


Rio de Janeiro e São Paulo, 16/10 a 09/11/2012

A mostra de filmes Cineastas, do nosso tempo traz, para a CAIXA Cultural do Rio de Janeiro, de 16 a 28 de outubro e no Cine Olido em São Paulo, de 2 a 9 de novembro, uma seleção de títulos da série Cinéastes, de notre temps, criada em 1964, para a televisão francesa, por André S. Labarthe e Janine Bazin, e que ganhou uma retrospectiva no Centre Georges Pompidou ano passado.

A série é formada por filmes sobre cineastas feitos por cineastas e críticos ligados à revista Cahiers du Cinéma que, exibidos em conjunto, traçam um panorama da história do cinema de autor a partir de seus grandes mestres. Entre os títulos que serão exibidos estão alguns realizados nos anos 60 e 70, como o de Renoir feito por Rivette, Dreyer por Rohmer, Godard em diálogo com Fritz Lang, Cassavetes por André Labarthe e, mais recentemente, os de Straub-Huillet por Pedro Costa e Rivette por Claire Denis.

Para complementar a programação serão apresentados na CAIXA Cultural do Rio três filmes de diretores brasileiros (Chantal Akerman, de cá, Belair e A etnografia da amizade) e promovidos dois encontros com o público - a conferência "Filmar o ato de criação. Cineastas do nosso tempo e a poética do cinema", com curador Pedro Maciel Guimarães, na quarta-feira, dia 17, às 19h; e um debate sobre as relações entre cinefilia e critica, com José Carlos Avellar, Daniel Caetano e mediação da curadora Patrícia Mourão, na quarta-feira, dia 24, às 18h30.

O início da Cinéastes, de notre temps é contemporânea da consagração da Nouvelle vague e, uma de suas criadoras, Janine Bazin pretendia que a realização dos filmes fosse confiada aos jovens cineastas do movimento, que fariam registros de outros cineastas que eles tinham como mestres. A editoria dos Cahiers du Cinéma compareceu em peso aos filmes da série: em um primeiro momento, nos anos 60 e 70, André S. Labarthe, André Fieschi, Jacques Rivette, Eric Rohmer, Jean Louis Comolli, Claude Givray e Jean Douchet, e depois, do início dos anos 90 até hoje, Olivier Assayas, Jean Pierre Limosin e Alain Bergala. Pensada sob a forma de “retratos” de cineastas, a ideia da série era fazer uma versão filmada das longas entrevistas com grandes diretores do cinema mundial através do olhar de um jovem cineasta cinéfilo. Com o tempo, a forma de entrevistas filmadas deu lugar a ensaios mais pessoais e poéticos sobre as obras dos cineastas em questão. Como se tratam de obras audiovisuais e não de textos, os filmes da série permitem a um cineasta “jovem” inserir no filme assinado por ele sua marca autoral, ao mesmo tempo que ele aborda vários pontos estéticos e históricos da obra de um diretor homenageado.

Informações práticas
Rio de Janeiro
16 a 28 de outubro
Caixa Cultural, Av. Almirante Barroso, 25, Centro
Ingressos: R$2,00 (inteira) e R$1,00 (meia)
http://www.caixacultural.com.br

São Paulo
2 a 9 de novembro
Cine Olido, Av. São João, 473
http://www.prefeitura.sp.gov.br

Ordenar por: título | data de exibição | cidade

Programação

Era uma vez André S. Labarthe

Il était une fois André S. Labarthe (França 2009). De Estelle Fredet. Em cores/94’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Filmado na casa de campo de Labarthe, o diretor e criador da série Cineastas do nosso tempo reflete sobre o tempo, a velocidade, a morte, o real, o acaso, a manipulação, a montagem a partir de “coisas-ideias”: uma pera, um copo, uma boneca, objetos de uma coleção particular muito especial.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    17/10/2012 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

Eric Rohmer - O jogo da sedução

Eric Rohmer - Le jeu de la séduction (França 2007). Em cores/’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

A coleção reúne 5 filmes clássicos da obra de Rohmer, 2 documentários em torno desta grande figura do cinema francês, e 4 curta-metragens.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    31/12/1969
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Eric Rohmer, provas irrefutáveis 1 e 2
  • Eric Rohmer, provas irrefutáveis 1 e 2

Eric Rohmer, provas irrefutáveis 1 e 2

Eric Rohmer, preuves à l'appui (França 1994). De André S. Labarthe. Em cores/116’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Rodeado por suas preciosas provas - cadernos de anotação, fitas e ensaios filmados - Eric Rohmer responde às perguntas de seu interlocutor atento e irônico, Jean Douchet. Apreciador de cultura clássica, ele enfatiza o papel da filosofia e da música alemã no seu cinema e de seus cúmplices da Nouvelle Vague. Ao evocar a sorte, tema essencial dos seus fimes, ele expõe seus princípios e apresenta uma saborosa lição de cinema, teoria e prática, sobre seus métodos de escrita e sua maneira de trabalhar com o som, com os atores...

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    21/10/2012 às 13h20
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    26/10/2012 às 12h50
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

François Truffaut ou o espírito crítico

François Truffaut ou L’espritcritique (França 1965). De Jean-Pierre Chartier. Em cores/64’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Evocação da então jovem carreira doTruffaut cineasta, o filme de Chartier inclui entrevistas comatores e colaboradores, mas a atenção centra-se em Truffaut, que comenta trechos dos seus primeiros filmes.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    21/10/2012 às 15h30
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    24/10/2012 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

HHH, retrato de Hou Hsiao-hsien

HHH, portrait de Hou Hsiao-hsien (França 1996). De Olivier Assayas. Em cores/91’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


O cineasta de Millennium Mambo volta aos locais da sua infância e discute a questão da identidade, fundadora da sua obra. Hou Hsiao-hsien seria um cineasta de Taiwan ou da China? Retrato feito por Olivier Assayas, um dos defensores do cinema asiático nos Cahiers du Cinéma nos anos 90, em sua primeira incursão pelo documentário.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    27/10/2012 às 17h10
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Jacques Rivette - O Vigilante
  • Jacques Rivette - O Vigilante

Jacques Rivette - O Vigilante

Jacques Rivette - Le Veilleur (França 1988). De Claire Denis. Em cores/125’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Documentário sobre um dos maiores cineastas franceses: Jacques Rivette.
“O cinema de Rivette é como uma coreografia, é uma coisa corporal, mas que fala de uma certa força de vontade. Na verdade, como meus filmes. Mas eu faço filmes que estão presos aos seus corpos – como os sentimentos às vezes estão apanhados pelos seus corpos. Os corpos de Rivette obedecem, os meus, não.” (Claire Denis)
A diretora procura desvendar a arte de um dos cineastas mais importantes da história do cinema francês e mundial, autor de várias obras seminais.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    21/10/2012 às 18h30
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    24/10/2012 às 14h30
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
Jean Renoir, O Mestre - A direção de atores

Jean Renoir, O Mestre - A direção de atores

Jean Renoir le patron, la direction d'acteurs (França 1967). De Jacques Rivette. Em preto e branco/97’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Às margens do Marne, em 1966, Jean Renoir e Michel Simon discutem a direção dos atores. Brincadeiras, piadas, canções e lembranças fundem-se em um clima de final de refeição, ao mesmo tempo, alegre, suave e nostálgico. Perante o olho cúmplice de Jacques Rivette, uma evocação emocionante dos filmes que fizeram juntos de 1928 a 1940.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    31/12/1969
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

Jean Renoir, o patrão - Em busca do relativo

Jean Renoir, le patron - La recherche du relatif (França 1967). De Jacques Rivette. Em cores/94’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Com Jean Renoir, Charles Blavette, Pierre Braunberger, Marcel Dalio, Pierre Gaut, Jacques Rivette, Catherine Rouvel


Primeiro episódio de uma série de três dedicados a Renoir. O fato de ter três episódios e o vocativo “o patrão” indicam a importância de Renoir para o cinema francês. Essa primeira parte evoca a carreira de Renoir e em particular Nana e A besta humana.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    18/10/2012 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/10/2012 às 13h30
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

Jean Vigo – Cineastas de Nosso Tempo

Jean Vigo - Cinéastes de Notre Temps (França 1964). De Jacques Rozier. Em cores/94’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Segundo filme da série, éum dos raros, juntocom os filmes dedicados a Sacha Guitry e Josef von Stroheim, a se dedicar a umautorjáfalecido, Jean Vigo, mortoem 1934. Emumdispositivosemelhante ao de Cidadão Kane, o filme tenta, em conversa com amigos e colaboradores de Vigo, responder a pergunta “Quem é Jean Vigo?”

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    18/10/2012 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/10/2012 às 15h30
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro

Jean-Luc Godard ou o cinema desafiado

Jean-Luc Godard ou Le cinéma au défi (França 1965). De Hubert Knapp. Em cores/75’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Godard preparava Pierrot lefouquando este filme foi realizado. Um retrato que mistura uma reportagem sobre o realizador, trechos de filmes, entrevistas com Anna Karina, a família Godard e Louis Aragon.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    21/10/2012 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    23/10/2012 às 16h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro