Non, ou A Vã Glória de Mandar

  • Non, ou A Vã Glória de Mandar
  • Non, ou A Vã Glória de Mandar
  • Non, ou A Vã Glória de Mandar

Non, ou la vaine gloire de commander (Espanha, França, Portugal 1990).

De Manoel de Oliveira. Drama histórico em cores/110’.


Primeiro filme português que aborda de frente a memória da guerra colonial, evocando diversos pontos de viragem da nossa história, “Non” é um filme que conjuga a reflexão sobre o destino de um país, cujos homens quiseram ir sempre mais além, e que depois de 1974 se vê reconduzido às suas fronteiras originais. Um filme com uma dimensão espectacular ímpar, de que é exemplo a reconstituição da batalha de Alcácer-Quibir. Retratando de forma grandiosa e singular diversos acontecimentos da história de Portugal, que são evocados por um pelotão de militares nos últimos anos da guerra colonial, “Non” é uma notável e muito pessoal reflexão de Manoel de Oliveira sobre a identidade e o destino português.


Presente no festival