Festival Varilux de Cinema Francês 2018

Festival Varilux de Cinema Francês 2018


07 a 20/06/2018

De 7 a 20 de junho, cinemas de 65 cidades brasileiras recebem o Festival Varilux de Cinema Francês de 2018 com seus 21 filmes participantes, sendo 20 longas-metragens da nova safra da cinematografia francesa e um clássico: o famoso Z, de Costa-Gavras

Além dessas cidades, graças a uma parceria estratégica com o SESC Nacional, 15 longas da programação serão exibidos em 29 unidades culturais do SESC, com entrada franca, entre junho e julho, levando o Festival a municípios onde geralmente o cinema francês não chega.

Com isso, o Festival Varilux estará presente em 88 cidades, cobrindo quase todo território nacional. A abertura em São Paulo será dia 6 de junho com a presença da delegação artística, formada por diretores e atores. O Rio de Janeiro receberá os artistas no dia 7. Antes disso e, pela primeira vez fora do eixo Rio/São Paulo, o Festival Varilux levará parte da delegação para o nordeste: Salvador ganhará uma pré-estreia do evento no dia 4 de junho.

Veja a programação completa aqui.

 

A DELEGAÇÃO FRANCESA

Como acontece em todas as edições, convidados prestigiam o Festival e representam seus filmes, participando de debates e eventos em São Paulo, Rio de Janeiro e Niterói e, neste ano também em Salvador.

Oito atores e diretores desembarcam no Brasil para participar da edição deste ano do Festival Varilux de Cinema Francês. Uma parte da delegação chegará primeiro em Salvador, e se juntará aos demais artistas em São Paulo e no Rio. Nas três cidades, além de participarem das noites de aberturas do evento, apresentam seus filmes em algumas sessões seguidas de debates sobre as obras e estarão em encontros com a imprensa.

Um dos confirmados é o ator e diretor Jérémie Renier, protagonista do filme “O Amante Duplo” (L’amant double), de François Ozon, em que vive papel duplo de um psiquiatra, num romance erótico com a bela Marine Vacth. Ele também é diretor de “Carnívoras” (Carnivores), um drama sobre a relação conflituosa de duas irmãs atrizes, ao lado de seu irmão Yannick Renier, que também virá ao país. Aos dois se juntará uma das protagonistas do filme, Zita Hanrot, ganhadora de um César como atriz revelação em 2016.

Para representar a comédia “O Poder de Diane” (Diane a les Épaules),em que uma mulher concorda em gerar o filho de um casal de amigos homossexuais, abordando com humor e ternura a temática dos novos modelos familiares, virão o diretor Fabien Gorgeart e a atriz Clotilde Hesme (“Amantes Constantes” e “Chocolate”). Ela, também premiada com o César de melhor atriz revelação em 2012, inspirou a personagem Diane, criada por Gorgeart, que dirige pela primeira vez um longa-metragem.

Outra dupla presente nesta edição é o diretor Nabil Ayouch e a atriz e roteirista Maryam Touzani, do filme “Primavera em Casablanca” (Razzia), que trata de intolerância e aceitação das diferenças. O longa foi pré-selecionado como representante do Marrocos ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2018.Ayouch, de nacionalidadefrancesa, filho de pai muçulmano marroquino e de mãe judia Tunisiana, é um dos mais conhecidos diretores de filmes com temática do mundo árabe, tendo sido convidado esse ano para fazer parte da “Academia” (Academy of Motion Picture Arts and Sciences). Maryam Touzani, que é do Marrocos, é jornalista, roteirista, diretora e faz sua estreia como atriz nesse filme, interpretando a protagonista.    

Um dos jovens atores mais elogiados atualmente na França, Finnegan Oldfield (seu trabalho pôde ser conferido no Varilux de 2016 com “Os Cowboys”) também teve seu nome confirmado. Ele apresentará “Marvin”, novo longa de Anne Fontaine, no qual vive um jovem gay que sofre opressão, especialmente por seu pai, e foge de sua pequena cidade para poder encontrar sua verdadeira identidade. Já em Paris, Finnegan contracena com Isabelle Huppert que interpreta ela mesma no filme. 

Ordenar por: título | data de exibição

Programação