MOSTRA XXI – FILMES FRANCESES CONTEMPORÂNEOS

MOSTRA XXI – FILMES FRANCESES CONTEMPORÂNEOS


Caixa cultural do Rio de Janeiro, 08 a 30/01/2011

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 18 a 30 de janeiro, a partir das 15h, a Mostra XXI – FILMES FRANCESES CONTEMPORÂNEOS, que reúne uma seleção especial de 21 longas franceses, alguns de expressivo reconhecimento de crítica e público, outros de pouca circulação comercial, além de um programa composto por dois filmes de média-metragem e um de curta-metragem, trazendo uma sessão rara para o público carioca.
A mostra é uma produção do Cineduc – Cinema e Educação, tem apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e CulturesFrance, com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.
Com filmes exibidos, em sua maioria em película, a curadoria da mostra, assinada por Alexandre Guerreiro, propõe uma revisão do cinema francês com filmes obrigatoriamente realizados entre 2001 e 2010, e dessa forma trazer ao público carioca toda a versatilidade e complexidade de uma das mais ricas cinematografias do mundo.

Ordenar por: título | data de exibição | cidade

Programação

  • 00H17
  • 00H17

00H17

(França 2005). De Xavier de Choudens. Em cores/10’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse


Um grupo de adolescentes espera o último trem na plataforma de uma estação. Um deles contempla a arcada celeste e se interroga acerca do movimento dos planetas no universo.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Culpa de Voltaire
  • A Culpa de Voltaire
  • A Culpa de Voltaire
  • A Culpa de Voltaire

A Culpa de Voltaire

La Faute à Voltaire (França 2001). De Abdellatif Kechiche. Com Aure Atika, Bruno Lochet, Elodie Bouchez, Olivier Lousteau, Sami Bouajila, Virginie Darmon. Em cores/130’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Tal um Cândido sonhando em Eldorado, Jallel viaja clandestinamente para a França na esperança de refazer sua vida. Assim começa a história, com a lenta desilusão de Jallel... De encontros em encontros, de centros para desabrigados à associações, Jallel caminhará pela Paris dos excluidos, e, por não satisfazer seus sonhos de fortuna, descobrirá e compartilhará a solidariedade dos desafortunados. * Festival de Veneza 2001: Prêmio CinemAvvenire e Prêmio Luigi De Laurentiis *

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    25/01/2011 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    26/01/2011 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    30/01/2011 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!

A Culpa é do Fidel!

La Faute à Fidel (França, Itália 2006). De Julie Gavras. Com Julie Depardieu, Marie Kremer, Martine Chevallier, Olivier Perrier, Stefano Accorsi. Em cores/99’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Anna tem 9 anos, mora em Paris e leva uma vida regrada e tranqüila, dividida entre a escola católica e o entorno familiar. O ano é 1970 e a prisão e morte do seu tio espanhol, um comunista convicto, balança a família. Ao voltar de uma viagem ao Chile, logo após a eleição de Allende, os pais de Anna estão diferentes e a vida familiar muda por completo: engajamento político, mudança para um apartamento menor, trocas constantes de babás, visitas inesperadas de amigos estranhos e barbudos... Assustada com essa nova realidade, Anna resiste à sua maneira. Aos poucos, porém, realiza uma nova compreensão do mundo. Baseado no livro de Domitila Calamai.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    29/01/2011 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Dançarina de Ébano
  • A Dançarina de Ébano

A Dançarina de Ébano

La Danseuse d?ébène (França 2002). Em cores/52’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

De Seydou Boro.

Seydou Boro, que durante um tempo trabalhou como intérprete com Mathilde Monnier, é também coreógrafo e produtor. Este seu documentário é dedicado a uma das maiores personalidades da dança de origem africana, Irène Tassembédo – nativa, como ele, de Burkina Fasso, onde o filme foi inteiramente rodado. Este “retrato filmado”, que apresenta também Germaine Acogny, contribui para a restauração de todo um segmento da história da dança, investigando os laços e as tensões existentes entre dois continentes e duas culturas. Irène Tassembédo reside na França há 20 anos. Em 1978, em Burkina Fasso, foi selecionada para freqüentar a escola Mudra-África, fundada por Maurice Béjart em Dacar e dirigida por Germaine Acogny. Conhecer Irène Tassembédo conduz à reflexão sobre um tema essencial: a questão do corpo, tanto em termos dos seus valores como do seu imaginário, e a concepção particular que ele assume para os dançarinos africanos confrontados com a aprendizagem da dança contemporânea ocidental. Ilustrando a sua trajetória com um grande número de entrevistas, sessões de trabalho e viagens, o filme evoca uma abordagem que parte de uma autêntica convicção: Irène Tassembédo considera que a dança africana deve situar-se em um mundo em evolução, mas sem virar as costas à sua própria gestualidade nem permanecer estagnada em um esquema tradicional geralmente associado ao folclore. Sua experiência abrange duas gerações de artistas e os seus respectivos questionamentos em relação à criação contemporânea e à miscigenação cultural.

DVD 11 da coleção "Paisagens Coreográficas Contemporâneas".

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    20/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Esquiva
  • A Esquiva
  • A Esquiva

A Esquiva

L'Esquive (França 2003). De Abdellatif Kechiche. Com Osman Elkharraz, Sabrina Ouazani, Sara Forestier. Em cores/117’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Em um conjunto habitacional no subúrbio parisiense, um anjo passa declamando apaixonadamente versos da peça "Le Jeu de l'amour et du hasard". É Lydia, embalada por Marivaux e às voltas com os ensaios do espetáculo a ser montado por sua turma de sala de aula para as festividades da escola. Já Abdelkrim, apelidado de "Krimo", no auge de seus 15 anos, é arriado pela sua colega de sala. Ele que se arrasta levando seu tédio pelas quebradas suburbanas em companhia de sua galera, descobre repentinamente o amor. Mas Krimo não é do gênero expansivo, além de ter que manter a fachada. Então como se declarar à garota sem perder a pose? Uma solução se impõe: corromper seu amigo Rachid, parceiro de cena com Lydia, para obter o papel de Arlequim. O que Krimo não ousa dizer, Marivaux o fará em seu lugar! Mas a astuciosa manobra torna-se verdadeira odisséia para Krimo, apavorado com a amplitude do texto e as exigências implacáveis de sua professora de francês. Kim encontrará as palavras a serem ditas antes que o boato, as ciumeiras e as inimizades não se metam em seu caminho?

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    26/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    29/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Pequena Lili
  • A Pequena Lili
  • A Pequena Lili
  • A Pequena Lili

A Pequena Lili

La Petite Lili (Canadá, França 2003). De Claude Miller. Com Michel Piccoli, Bernard Giraudeau, Jean-Pierre Marielle, Julie Depardieu, Ludivine Sagnier, Nicole Garcia. Em cores/100’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Mado, atriz famosa, passa as férias de verão em sua propriedade da Bretanha na companhia de seu irmão Simon, de seu filho Julien, que quer ser cineasta, e de Brice, seu amante do momento, diretor de seus últimos filmes. Julien está completamente apaixonado por Lili, uma jovem da região que deseja ser atriz. Lili tem carinho por Julien, mas é fascinada por Brice, que parece também atraído pela jovem. Lili propõe a ele que deixem tudo para trás e que a leve para Paris. Cinco anos mais tarde, Lili, é atriz famosa e não está mais com Brice. Ela fica sabendo, por acaso, que Julien vai dirigir seu primeiro filme, que fala dela... Inspirado na peça A Gaivota, de Anton Tchecov. * César de Melhor Atriz Coadjuvante - Julie Depardieu * * Festival Internacional de Chicago: Melhor Atriz - Ludivine Sagnier * * Seleção Oficial no Festival de Cannes *

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    19/01/2011 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    22/01/2011 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • A Última Amante
  • A Última Amante
  • A Última Amante
  • A Última Amante

A Última Amante

Une vieille maîtresse (França, Itália 2007). De Catherine Breillat. Com Anne Parillaud, Asia Argento, Fu’ad Aït Aattou, Léa Seydoux, Michael Lonsdale, Roxane Mesquida, Yolande Moreau. Em cores/114’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Na mundana Paris do século XIX, só se fala no casamento do jovem libertino Ryno de Marigny com a bela e pura Hermangarde, uma flor da aristocracia. Os noivos se amam, porém as más línguas insinuam que Ryno não vai conseguir romper um antigo romance com a Vellini, uma cortesã escandalosa, filha de uma duquesa com um toureador. Entre confidências, traições e segredos numa sociedade paralisada pelas convenções, a força dos sentimentos vai provocar os acontecimentos. Baseado no romance de Barbey d’Aurevilly, com o mesmo título do filme. * Seleção Oficial do Festival de Cannes 2007 *

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    23/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Abouna
  • Abouna
  • Abouna
  • Abouna
  • Abouna

Abouna

(Chade, França 2002). De Mahamat Saleh Haroun. Com Ahidjo Mahamat Moussa, Garba Issa, Hamza Moctar Aguid, Koulsy Lamko, Mounira Khalil, Zara Haroun. Em cores/81’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Tahir, de 15 anos, e Amine, de 8, descobrem ao acordar que seu pai foi embora misteriosamente. A frustração é maior, porque naquele dia, ele devia ser árbitro do jogo de futebol entre os garotos do bairro. Decidem portanto sair à sua busca pela cidade, em todos os lugares em que costumava ir. Cansados, acabam refugiando-se em salas de cinema, onde um dia, acreditam reconhecer seu pai na tela e roubam as latas do filme...

CONFIRA O DOSSIÊ PEDAGÔGICO DO FILME DISPONIBILIZADO EM FRANCÊS PELO CNC

* Representante oficial do Chade no Oscar 2003 *

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    25/01/2011 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/01/2011 às 15h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Além do Azul do Céu
  • Além do Azul do Céu
  • Além do Azul do Céu
  • Além do Azul do Céu
  • Além do Azul do Céu

Além do Azul do Céu

Plus loin que le bleu du ciel (França 2005). De Valérie Winckler. Em cores/52’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

Em menos de 30 anos um grupo de homens e mulheres viajará ao planeta Marte para uma viagem que durará cerca de 6 meses. Literalmente transtornados pela perturbadora experiência espacial, cinco astronautas nos revelam, por completo, a dimensão que esta nova aventura reveste e os efeitos que ela pode provocar, não simplesmente para a ciência, mas para toda a humanidade.

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    20/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    28/01/2011 às 19h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes

Amantes Constantes

Les Amants réguliers (França 2004). De Philippe Garrel. Com Clotilde Hesmes, Julien Lucas, Louis Garrel. Em preto e branco/178’.

Sinopse, Rio de Janeiro

Sinopse

François tem 20 anos em Maio de 1968, tempo de revoltas estudantis em França. Os dias, as noites de Maio em Paris. Há cargas policiais sobre as barricadas construídas pelos jovens. É aí que pela primeira vez se cruza com Lilie, muito bela. Perseguido nos telhados, é encurralado, mas consegue escapar às malhas da polícia de choque. De manhã, sente que viveu uma guerra civil. François e seus amigos estão no apartamento de Antoine, rapaz burguês muito rico, herdeiro do pai que morreu muito novo. François escreve, é um poeta não publicado, com os seus amigos, artistas e estudantes. São uma dezena, têm entre 20 e 25 anos: fumar haxixe, a descoberta do ópio, mudar a vida, as festas, as miúdas... Lilie reaparece uma noite. O desejo de revolução é forte. Mais forte ainda o amor que vai nascer entre François e Lilie. Maio de 69 - Paris, a Europa, a juventude, tentações e perigos, tudo se mexeu muito, ou demasiado rápido. A vida de um grupo o seu fim - a revolução que se apaga... E o primeiro grande amor a morrer... * Leão de prata na Mostra de Veneza * * Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival de Veneza 2005 *

Rio de Janeiro

  • Caixa Cultural - Rio de Janeiro
    27/01/2011 às 17h
    Av. Almte. Barroso , 25, Rio de Janeiro