Adèle Haenel

(1989)



Participação nos filmes

  • A garota desconhecida
  • A garota desconhecida

A garota desconhecida

La fille inconnue (Bélgica, França 2016). De Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne. Com Adèle Haenel, Jérémie Renier. Em cores/153’.

Sinopse

Sinopse

Certa noite, após encerrar o atendimento no consultório, Jenny, uma jovem médica, escuta a campainha, mas não atende. No dia seguinte, a polícia informa que uma jovem desconhecida foi encontrada morta perto dali.
  • A revolução em Paris
  • A revolução em Paris

A revolução em Paris

Un peuple et son roi (Bélgica, França 2019). De Pierre Schoeller. Com Adèle Haenel, Gaspard Ulliel, Olivier Gourmet. Em cores/121’.

Sinopse

Sinopse

Em 1789, sob o reinado de Luís XVI, o povo francês rebela-se contra a monarquia e exige uma transformação na sociedade baseada nos princípios de liberdade, igualdade e fraternidade. Cruzando as histórias de homens e mulheres comuns com figuras históricas, traça-se o destino do Rei e o surgimento da República.

Alyah

(França 2011). De Elie Wajeman. Com Adèle Haenel, Cédric Kahn, Pio Marmai. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Alex, aos 27 anos de idade, tem a impressão de que não tem feito nada com a sua vida. Ele fica sempre à sombra de seu irmão Isaac, que ganha a vida vendendo maconha. Alex vê uma válvula de escape quando seu primo diz para que vai abrir um restaurante em Israel. Determinado, ele começa a juntar algum dinheiro para acompanhar o parente no novo empreendimento. Mas para embarcar nessa nova vida ele terá de deixar tudo para trás, incluindo Paris, sua amada cidade, Esther, sua velha paixão, Mathias, seu melhor amigo e Jeanne, uma garota que ele acabou de conhecer.
Amor à Primeira Briga

Amor à Primeira Briga

Les Combattants (França 2014). De Thomas Cailley. Com Adèle Haenel, Antoine Laurent, Kévin Azaïs. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse

Entre seus amigos e o negócio da família, parece que o verão de Arnaud vai ser tranquilo. Tranquilo até ele conhecer Madeleine, uma garota bonita e temperamental que deseja servir o exército. Enquanto Arnaud desfruta da paz e gosta de transformar madeira em objetos, Madeleine sua até o limite e consome sardinha crua para manter o físico. Até onde chegará a relação dos dois? * Quinzena dos Realizadores – Festival de Cannes 2014 ** César 2015 – Prêmio de Melhor Atriz, Melhor Revelação Masculina e Melhor Primeiro Filme
  • O Homem Que Elas Amavam Demais
  • O Homem Que Elas Amavam Demais
  • O Homem Que Elas Amavam Demais

O Homem Que Elas Amavam Demais

L'homme Qu'on Amait Trop (França 2014). De André Techiné. Com Adèle Haenel, Catherine Deneuve, Guillaume Canet. Em cores/116’.

Sinopse

Sinopse

Nice, 1976. Renée Le Roux é a dona do Palais de la Méditerranée, o último casino da Riviera Francesa que ainda não foi tomado pelo poderoso mafioso Fratoni. Renée faz o que pode para enfrentar seu poderoso rival, até que sua filha Agnès se apaixona por Maurice, o conselheiro financeiro da família que é ligado ao inimigo. Baseado em fatos reais.
  • Suzanne
  • Suzanne
  • Suzanne

Suzanne

(Bélgica, França 2013). De Katell Quillevéré. Com Adèle Haenel, Sara Forestier. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

Suzanne e Maria são irmãs muito próximas. Eles tiveram uma infância feliz, apesar da ausência de sua mãe, que morreu quando ainda eram pequenas. Nicolas, seu desajeitado e amoroso pai comanda a casa da melhor maneira que pode, até o dia em que Suzanne fica grávida. Com o nascimento de Charly a família se torna maior. Os anos passam e Suzanne encontra Julien e se apaixonam perdidamente. Ela foge com ele abandonando todos e deixando tudo para trás.
Três Mundos

Três Mundos

Trois mondes (França 2011). De Catherine Corsini. Com Clotilde Hesmes, Reda Kateb. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

Al é um jovem bem sucedido que está prestes a se casar com a filha de seu patrão e ir para um cargo ainda melhor na concessionária de carros em que trabalha. Uma noite, voltando de sua despedida de solteiro e dirigindo bêbado, ele atropela um estranho. Mas Al, impulsionado por dois amigos de infância que estavam com ele ao carro, não presta socorro à vitima. Nos dias que seguem Al se vê cada vez mais agoniado por seu ato covarde.