Bruno Dumont

Bruno Dumont

Biografia

Bruno Dumont queria fazer cinema e enquanto esperava estudou e lecionou filosofia. Também trabalhou com publicidade, jornalismo e televisão. Ele escreve seus roteiros, dirige os técnicos, os comediantes, sabe montar, mixar, tudo para os filmes. Ele dirigiu em 1996 seu primeiro longa-metragem, La Vie de Jésusque ganhou uma dezena de prêmios através o mundo. Em 1999, ele dirigiu L'Humanité que recebeu o Grande Prêmio do Juri e um duplo prêmio de Interpretação no Festival Internacional de Cannes. 

Bruno Dumont afasta-se do Norte da França para rodar no deserto da Califórnia, Twentynine Palms, um road movie selecionado para a Mostra de Veneza em 2003. Em 2006, Flandres (Flanders), filme áspero sobre o estragos da guerra, recebe o Grand Prix no Festival de Cannes.

Bruno Dumont lança um olhar sem concessão sobre as errâncias do real. Obsequado pela perda de pontos de referência nas nossas sociedades, ele encena personagens entregues a eles mesmos, que convocam os temas eternos da culpabilidade e do desejo.




Participação nos filmes

  • 29 Palms
  • 29 Palms
  • 29 Palms
  • 29 Palms

29 Palms

TwentyNine Palms (Alemanha, França 2003). De Bruno Dumont. Em cores/119’. Classificação etária 16 anos.

Sinopse

Sinopse


David, americano que trabalha como fotógrafo em Los Angeles, parte com sua namorada russa, Katia, para uma sessão de fotos no deserto californiano. Os dois se estabelecem em um hotel vagabundo na pequena cidade de Twentynine Palms e passam os dias percorrendo estradas da região com seu 4x4, perdendo-se em meio ao ambiente selvagem e deixando para trás suas rotinas. Apaixonados, porém sem muito a dizer um ao outro, abraçam o risco de experiências físicas intensas, sejam de amor ou de ódio, sem saber que o perigo não está apenas entre eles.
* Competição no Festival de Veneza de 2003.

  • A Humanidade
  • A Humanidade
  • A Humanidade

A Humanidade

L'Humanité (França 1999). De Bruno Dumont. Com Emmanuel Schotté, Philippe Tullier, Severine Caneele. Em cores/148’.

Sinopse

Sinopse


Trata-se da história de um homem simples, Pharaon de Winter, delegado de polícia numa pequena cidade francesa do interior. Um homem meticuloso e humilde que assume o mal dos outros e que, sem finalidade alguma, sofre por esta simpatia. Durante uma investigação sobre um crime sórdido ocorrido na região, revela-se lentamente o seu desespero e o espanto de sua própria culpabilidade, uma culpabilidade universal, a de nossa monstruosa natureza...
* Cannes 2000: Prêmio de Melhor Interpretação Masculina - Emmanuel Schotté; Melhor Interpretação Feminina - Severinne Caneele, e Grande Prêmio do Júri *.

  • A Vida de Jesus
  • A Vida de Jesus

A Vida de Jesus

La Vie de Jésus (França 1997). De Bruno Dumont. Em cores/96’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse


Fred vive com a mãe, Yvette, em Bailleul, no norte da França. Ele sofre de crises de epilepsia e é tratado num hospital especializado da cidade. Novo ainda, abandonou a escola e passa o tempo vagabundeando com seus amigos. Desempregados por gosto, eles só sabem beber e apostar corrida com suas motocicletas roubadas. Fred namora com a caixa de supermercado Marie e a leva pra transar em casa, sem que sua mãe diga uma palavra. Quando Momo, jovem africano, começa a cortejar Marie, Fred deixa de lado sua aparência de bom rapaz e demonstra ser capaz de atos verdadeiramente violentos.
* Câmara de Ouro de 1997 *

  • Camille Claudel 1915
  • Camille Claudel 1915

Camille Claudel 1915

(França 2012). De Bruno Dumont. Com Jean-Luc Vincent , Juliette Binoche, Robert Leroy. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse

1915. Internada por sua família num manicômio, onde ela não poderá mais esculpir, Camille Claudel vive reclusa enquanto aguarda a visita do irmão, Paul Claudel.

* Festival de Berlim 2013 - Em competição.
* Prêmio Louis Delluc 2013 - Indicado.
* Festival de Bruxelas 2013 - Melhor Filme Europeu.
* Festival de Istambul 2013 - Prêmio Especial do Júri e Prêmio da Crítica.
  • Flanders
  • Flanders
  • Flanders
  • Flanders

Flanders

Flandres (França 2006). De Bruno Dumont. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

Barbe namora o jovem fazendeiro Andre. Ela não é bem vista na comunidade, o que leva Andre a negar o namoro em uma roda de amigos. Barbe se vinga, flertando com Blondel. Pouco depois, Andre e Blondel são convocados para uma guerra distante. Passam a integrar um pequeno núcleo de combatentes em ação no deserto. Mas a violência extrapola o conflito depois que uma bomba explode, e os jovens soldados se vingam dos inimigos de forma brutal. Pouco depois, eles serão alvo de uma revanche tão brutal quanto. De volta à casa, Andre encontra Barbe, que está grávida e à beira da loucura. Ela afirma ter visto tudo o que se passou na guerra.
* Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes de 2006 *.
  • Fora de Satã
  • Fora de Satã
  • Fora de Satã

Fora de Satã

Hors Satan (França 2011). De Bruno Dumont. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse


No litoral de Opale, perto das dunas, mora um homem estranho, um vagabundo vindo de lugar nenhum que procura o mal em uma cidade assombrada pelo demônio. Um milagre revelará o lado não visto deste ser solitário.

  • O Pecado de Hadewijch
  • O Pecado de Hadewijch
  • O Pecado de Hadewijch
  • O Pecado de Hadewijch
  • O Pecado de Hadewijch

O Pecado de Hadewijch

Hadewijch (França 2009). De Bruno Dumont. Em cores/104’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse


Hadewijch é uma noviça que possui uma fé fervorosa em Deus. Ela é expulsa do convento por causa de sua devoção religiosa quase doentia, recusando-se muitas vezes até mesmo a fazer suas refeições. Hadewijch é mandada pela madre superiora para viver com a família de um diplomata parisiense, tentando de todas as formas se adaptar à sua nova rotina e às ruas.

"Hadewijch Impressiona pela serenidade, a tranquilidade, o equilíbrio de uma direção segura sem ser peremptória, de deslizamentos ficcionais improvisados que marcam o estranho trajeto do personagem." –Cahiers du Cinéma

  • O Pequeno Quinquin
  • O Pequeno Quinquin
  • O Pequeno Quinquin

O Pequeno Quinquin

P'Tit Quinquin (França 2014). De Bruno Dumont. Em cores/200’.

Sinopse

Sinopse

O capitão de polícia Van der Weyden e seu parceiro Carpentier investigam a descoberta de uma vaca morta preenchida com restos humanos dentro de um galpão alemão abandonado após a Segunda Guerra. Enquanto buscam respostas, eles são seguidos pelo pequeno Quinquin, um menino que cria confusão por onde passa junto com seus amigos e a namorada que toca trombeta.