Claire Denis

Claire Denis

(1948)

Biografia

Roteirista e diretora francesa. Filha de um administrador colonial, cresceu na Africa, no Camarão, no Burkina Faso e em Jibuti. Estudou Cinema no IDHEC (escola prestigiosa agora chamada FEMIS). Acabou os estudos em 1972.


Trabalhou como assistante de direção para Robert Enrico (Le Vieux fusil (1975), L'Empreinte des géants (1980)), Wim Wenders (Paris, Texas (1984), Les Ailes du désir (1987)) e Jim Jarmusch (Down by law (1986)).


Dirigiu o seu primeiro filme, Chocolat, em 1988, inspirado da sua infância no Camarão. Desde então, ela dirigiu vários filmes, cujos temas de predileção são a descrição do desejo e do amor, em toda a sua violência. O cinema de Claire Denis gravita entre narrativas sobre o estranhamento, a sexualidade, a intimidade, a subjetividade das relações, o estrangeiro. Trabalha quase sempre com uma equipe de colaboradores freqüentes, incluindo o roteirista Jean-Pôl Fargeau, a diretora de fotografia Agnès Godard, a montadora Nelly Quettier, o compositor Stuart Staples (dos Tindersticks) e os diversos atores que marcam presença em seus filmes, como Alex Descas, Isaach de Bankolé, Grégoire Colin, Béatrice Dalle e Vincent Gallo.




Participação nos filmes

  • 35 Doses de Rum
  • 35 Doses de Rum
  • 35 Doses de Rum
  • 35 Doses de Rum

35 Doses de Rum

35 Rhums (Alemanha, França 2008). De Claire Denis. Com Alex Descas, Djédjé Apali, Grégoire Colin. Em cores/100’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse

O viúvo Lionel é condutor de trens e vive num complexo habitacional com sua filha Josephine, que criou sozinho. Os dois tem fortes laços e passam muito tempo na companhia um do outro. Um taxista que começa a rodar pelo bairro flerta com Josephine e eles passam a sair juntos. Lionel, por sua vez, atrai a atenção de uma mulher de meia-idade, com quem tenta marcar um encontro. Quando o namorado de Josephine aceita um trabalho no exterior e se muda, deixando a moça balançada, Lionel percebe que a filha está ficando independente e que talvez seja hora de eles confrontarem seus passados.

* Festival de Veneza 2008.
* Prêmio Especial do Júri - Festival Internacional de Gijón 2008.
  • Bastardos
  • Bastardos
  • Bastardos

Bastardos

Les Salauds (Alemanha, França 2013). De Claire Denis. Com Alex Descas, Chiara Mastroianni, Vincent Lindon. Em cores/100’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse

Marco Silvestri, comandante a bordo de um super petroleiro, deve voltar urgentemente a Paris pois o marido de sua irmã, Sandra, cometeu suicídio. Suspeitando que o ato de seu cunhado foi motivado por alguma conspiração empresarial, Marco se aproxima da misteriosa Raphaelle, amante do poderoso empresário Edward Laporte, revelando, assim, um denso esquema de mentiras e intrigas.
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho

Bom Trabalho

Beau Travail (França 1999). De Claire Denis. Com Denis Lavant, Grégoire Colin, Michel Subor, Nicolas Duvauchelle. Em cores/93’.

Sinopse

Sinopse


O ex-suboficial Galoup se lembra dos tempos felizes vividos na Légion Etrangère, de sua vida muito bem orquestrada com sua tropa de homens abandonados no golfe de Djibouti, travando a guerra e consertando as estradas. Mas o que ele perdeu de verdade foi seu comando. O comando que ele não quis dividir com nenhum outro...O filme é um passeio coreográfico pelo campo de treinamento da Legião Francesa, no nordeste da costa africana. As imagens mostram o universo repressor e os conflituosos sentimentos do sargento Gualp.

* Menção Honrosa - Festival de Berlim 2000.
* Melhor Fotografia - César 2000.
* Menção Honrosa - Festival de Rotterdam 2001.
  • Chocolate
  • Chocolate
  • Chocolate
  • Chocolate

Chocolate

Chocolat (Alemanha, Camarões, França 1988). De Claire Denis. Com Didier Flamand, François Cluzet, Isaach de Bankolé. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse


Camarões, pouco antes da independência. Marc Dalens, sua mulher Aimée e a filha France moram numa pequena subdivisão da Administração Francesa, longe de tudo, cortada por estradas e onde o correio só chega duas vezes por mês. Marc está sempre ausente e Aimée, para escapar do tédio, dedica-se à sua única paixão: um jardim, de que cuida com fervor. Afastados do mundo dos adultos, France e Protée, o empregado nativo, tornam-se cúmplices, naturalmente associados por suas fragilidades: France por ser apenas uma menininha e Protée por ser apenas um empregado. Nada parece perturbar a vida pacífica da família Dalens, a não ser, talvez, a aterrissagem forçada de um avião nesse pequeno paraíso...
* Seleção Oficial da Mostra Competitiva de Cannes 1988;
*Nominação aos Césars 1989.

  • Dane-Se a Morte
  • Dane-Se a Morte
  • Dane-Se a Morte

Dane-Se a Morte

S'en fout la mort (França 1990). De Claire Denis. Com Alex Descas, Isaach de Bankolé, Jean-Claude Brialy. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse


A vida de dois irmãos imigrantes do oeste da África no subúrbio de Paris. Confinados, eles preparam os animais para a briga de galo no subsolo do restaurante onde trabalham. A briga de galo serve como símbolo da vida sórdida e violenta desses dois irmãos.

  • Deixe a luz do sol entrar
  • Deixe a luz do sol entrar
  • Deixe a luz do sol entrar
  • Deixe a luz do sol entrar

Deixe a luz do sol entrar

Un beau soleil interieur (Bélgica, França 2017). De Claire Denis. Com Juliette Binoche, Xavier Beauvois. Em cores/94’.

Sinopse

Sinopse

Isabelle é uma artista que vive em Paris. Divorciada e mãe solteira, ela está à procura de um amor verdadeiro.
  • Desejo e Obsessão
  • Desejo e Obsessão
  • Desejo e Obsessão
  • Desejo e Obsessão

Desejo e Obsessão

Trouble Every Day (França 2001). De Claire Denis. Com Alex Descas, Béatrice Dalle, José Garcia, Nicolas Duvauchelle. Em cores/101’. Classificação etária 18 anos.

Sinopse

Sinopse


Shane e June são um perfeito casal americano em lua de mel em Paris na tentativa de reconstruir uma vida nova. Secretamente, Shane começa a frequentar uma clínica médica que trata da libido humana e deixa-se levar por perigosos impulsos sexuais.


* Festival de Cannes 2001 - Fora de Competição.
* Festival de Namur 2001.
  • Do Lado de Mathilde
  • Do Lado de Mathilde
  • Do Lado de Mathilde

Do Lado de Mathilde

Vers Mathilde (França 2004). De Claire Denis. Em cores/84’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse


O filme é um encontro silencioso entre duas mulheres que criam. Claire Denis, cineasta, filma de muito perto os corpos e sua linguagem. Mathilde Monnier, coreógrafa, busca através do movimento, além da forma dançada, os territórios que abrem para a vida. O encontro é testemunha de uma colaboração intensa e íntima - e do desejo de Claire Denis de questionar sempre o gesto como mistério. "Eu quis entender o que se passa quando o corpo se põe a trabalhar; tentar captar o trabalho no momento de sua realização".

* Competição Internacional no FIDMarseille em 2005.


  • Jacques Rivette - O Vigilante
  • Jacques Rivette - O Vigilante

Jacques Rivette - O Vigilante

Jacques Rivette - Le Veilleur (França 1988). De Claire Denis. Em cores/125’.

Sinopse

Sinopse


Documentário sobre um dos maiores cineastas franceses: Jacques Rivette.
“O cinema de Rivette é como uma coreografia, é uma coisa corporal, mas que fala de uma certa força de vontade. Na verdade, como meus filmes. Mas eu faço filmes que estão presos aos seus corpos – como os sentimentos às vezes estão apanhados pelos seus corpos. Os corpos de Rivette obedecem, os meus, não.” (Claire Denis)
A diretora procura desvendar a arte de um dos cineastas mais importantes da história do cinema francês e mundial, autor de várias obras seminais.

Man No Run

Man No Run

(França 1989). De Claire Denis. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


Documentário sobre "Les Têtes Brulées", uma banda dos Camarões na sua primeira tour em França.