Clotilde Hesmes



Participação nos filmes

  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes

Amantes Constantes

Les Amants réguliers (França 2004). De Philippe Garrel. Com Clotilde Hesmes, Julien Lucas, Louis Garrel. Em preto e branco/178’.

Sinopse

Sinopse

François tem 20 anos em Maio de 1968, tempo de revoltas estudantis em França. Os dias, as noites de Maio em Paris. Há cargas policiais sobre as barricadas construídas pelos jovens. É aí que pela primeira vez se cruza com Lilie, muito bela. Perseguido nos telhados, é encurralado, mas consegue escapar às malhas da polícia de choque. De manhã, sente que viveu uma guerra civil. François e seus amigos estão no apartamento de Antoine, rapaz burguês muito rico, herdeiro do pai que morreu muito novo. François escreve, é um poeta não publicado, com os seus amigos, artistas e estudantes. São uma dezena, têm entre 20 e 25 anos: fumar haxixe, a descoberta do ópio, mudar a vida, as festas, as miúdas... Lilie reaparece uma noite. O desejo de revolução é forte. Mais forte ainda o amor que vai nascer entre François e Lilie. Maio de 69 - Paris, a Europa, a juventude, tentações e perigos, tudo se mexeu muito, ou demasiado rápido. A vida de um grupo o seu fim - a revolução que se apaga... E o primeiro grande amor a morrer... * Leão de prata na Mostra de Veneza * * Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival de Veneza 2005 *

  • Angele e Tony
  • Angele e Tony
  • Angele e Tony
  • Angele e Tony
  • Angele e Tony

Angele e Tony

Angèle et Tony (França 2010). De Alix Delaporte. Com Clotilde Hesmes, Grégory Gadebois. Em cores/87’.

Sinopse

Sinopse

Em um pequeno porto de pesca na Normandia, Angele entra na vida de Tony. Um anúncio os coloca no mesmo caminho. Ela é rude e nada sabe sobre o amor; suas tentativas de seduzi-lo são rejeitadas. Mas não assim, não tão rápido – Tony não pode acreditar que ela está ali pra ele.

* César 2012 - Melhor Promessa Masculina e Melhor Promessa Feminina.
* Étoile d'Or 2012 de Melhor Primeiro Filme.
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor
  • Canções de Amor

Canções de Amor

Les Chansons d'Amour (França 2007). De Christophe Honoré. Com Chiara Mastroianni, Clotilde Hesmes, Louis Garrel, Ludivine Sagnier. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse


As origens de Canções de Amor remetem a um material musical pré-existente: as canções escritas por Alex Beaupain. As personagens começam a cantar assim que se apaixonam, porque são incapazes de expressar paixão de outra forma. Os cenários, como os apartamentos dos pais, retornam como um coro, com um tom diferente de acordo com o que foi cantado previamente. E assim como numa música, em que certos instrumentos retornam ou desaparecem enquanto outros são adicionados, os personagens secundários dão um ímpeto refrescante à história enquanto outros são eliminados dela. Ismaël perambula sem direção, mas a despeito de tudo continua caminhando. Erwann apressa um pouco seu passo. Já Jeanne é condenada à imobilidade: ela lembra um ponto fixo, pois a tragédia a congela. E Alice anda ao lado de Ismaël, mas ela resolve se afastar do seu caminho para seguir outra história, agora com um rapaz bretão que acaba de conhecer.
Drama musical centrado no triângulo amoroso formado por Isamël, Julie e Alice, três jovens parisienses.

Les Fils de l'epicier

Les Fils de l'epicier

Les fils de l'epicier (França 2006). De Éric Guirado. Com Clotilde Hesmes. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse

Quando Antoine se oferece para emprestar dinheiro a Claire, sua melhor e única amiga, ele está longe de imaginar onde o levará sua promessa. Pois ele não tem o dinheiro. Aos trinta anos, ele leva uma vida de biscates e muito trabalho. Para cumprir a palavra, ele aceita substituir seu pai doente, que é vendedor ambulante de alimentos e conservas no sul da França...
  • Les Revenants
  • Les Revenants
  • Les Revenants

Les Revenants

(França 2012). De Fabrice Gobert. Com Anne Consigny, Clotilde Hesmes, Frédéric Pierrot. Em cores/52’.

Sinopse

Sinopse

Uma pequena cidade à beira das montanhas, na França, é palco uma situação inusitada quando alguns moradores locais, que estavam mortos já há alguns anos, começam a reaparecer em suas casas, em forma humana, sem terem envelhecido, e completamente inconscientes de sua própria fatalidade. Determinados a retomarem suas vidas, aos poucos eles começam a notar que não foram os únicos a retornarem do mundo dos mortos. A comunidade, então, se vê atormentada não só pela volta destes cidadãos, mas também por uma série de assassinatos grotescos que começa a acontecer, seguindo os moldes de um serial killer do passado.
  • Nelly
  • Nelly
  • Nelly
  • Nelly
  • Nelly

Nelly

À ce soir (França 2005). Com Clotilde Hesmes, Gérald Laroche, Sophie Marceau. Em cores/94’.

Sinopse

Sinopse

De Laure Duthilleul.


Os quatro dias seguintes à morte do médico Manuel são marcados por muita dúvida e tristeza de seus familiares, e curiosidade da população. Isso porque a esposa Nelly e os parentes do morto decidem manter o corpo junto da família, sem deixar seguirem os tradicionais ritos fúnebres. Na verdade, essa é a forma encontrada para descobrir os segredos e os mistérios do único médico que a vila teve.

  • O poder de Diane
  • O poder de Diane
  • O poder de Diane

O poder de Diane

Diane a les épaules (França 2017). Com Clotilde Hesmes, Fabrizio Rongione, Thomas Suire. Em cores/’.

Sinopse

Sinopse

Sem hesitação, Diane aceitou carregar o filho de Thomas e Jacques, seus melhores amigos. É nessas circunstâncias, não muito ideais, que ela se apaixona por Fabrizio.
Três Mundos

Três Mundos

Trois mondes (França 2011). De Catherine Corsini. Com Clotilde Hesmes, Reda Kateb. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

Al é um jovem bem sucedido que está prestes a se casar com a filha de seu patrão e ir para um cargo ainda melhor na concessionária de carros em que trabalha. Uma noite, voltando de sua despedida de solteiro e dirigindo bêbado, ele atropela um estranho. Mas Al, impulsionado por dois amigos de infância que estavam com ele ao carro, não presta socorro à vitima. Nos dias que seguem Al se vê cada vez mais agoniado por seu ato covarde.