Denis Lavant



Participação nos filmes

  • A Estrela da Manhã
  • A Estrela da Manhã

A Estrela da Manhã

L'étoile du jour (França 201). De Sophie Blondy. Com Béatrice Dalle, Denis Lavant, Natacha Regnier. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse

Um circo é montado perto do mar, onde o vento é frio e o público é pequeno. Por mais diversão que esteja presente nas apresentações, tensões entre os artistas crescem dia a dia. O triste palhaço Elloit tem um caso com a bailarina Angèle, para a fúria do diretor do circo, Heroy, que não vai parar até conquistar o objeto de sua paixão. Além desta situação, Elliot também é atormentado pela sua consciência silenciosa, porem eloquente.
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho
  • Bom Trabalho

Bom Trabalho

Beau Travail (França 1999). De Claire Denis. Com Denis Lavant, Grégoire Colin, Michel Subor, Nicolas Duvauchelle. Em cores/93’.

Sinopse

Sinopse


O ex-suboficial Galoup se lembra dos tempos felizes vividos na Légion Etrangère, de sua vida muito bem orquestrada com sua tropa de homens abandonados no golfe de Djibouti, travando a guerra e consertando as estradas. Mas o que ele perdeu de verdade foi seu comando. O comando que ele não quis dividir com nenhum outro...O filme é um passeio coreográfico pelo campo de treinamento da Legião Francesa, no nordeste da costa africana. As imagens mostram o universo repressor e os conflituosos sentimentos do sargento Gualp.

* Menção Honrosa - Festival de Berlim 2000.
* Melhor Fotografia - César 2000.
* Menção Honrosa - Festival de Rotterdam 2001.
  • Boy Meets Girls
  • Boy Meets Girls
  • Boy Meets Girls
  • Boy Meets Girls
  • Boy Meets Girls

Boy Meets Girls

(França 1984). De Leos Carax. Com Denis Lavant, Mireille Perrier. Em preto e branco/99’.

Sinopse

Sinopse


Alex vagueia por Paris depois da namorada o ter deixado e acaba por assistir à ruptura entre Mireille e o namorado. No chão encontra um convite para uma festa no dia seguinte… Alex e Mireille acabam por se encontrar nessa festa, por onde também anda um astronauta e um técnico de cinema mudo. Contam as suas histórias de vida e Alex acaba por se declarar, num amor que só durará uma noite.

* Seleção Semaine de la critique 1984 *
Capitão Achab

Capitão Achab

Capitaine Achab (França 2007). De Philippe Ramos. Com Bernard Blancan, Denis Lavant, Dominique Blanc, Hande Kodja, Jacques Bonnaffe, Jean-François Stevenin, Vincent Lindon. Em cores/100’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse

1840. Quem poderia imaginar que este garoto lendo a Biblia numa casinha de caçadores perdida no meio do mato, se tornaria um dia capitão de um navio baleeiro? Ninguém imaginava. Porém, indo de aperto de mão em pancadas, Achab cresce e toma conta dos oceanos. Ele se trona um capitão temido e encontra uma baleia branca encantadora... Moby Dick.

Como Albert viu as montanhas se moverem

Comment Albert vit bouger les montagnes (França 2008). De Harold Vasselin. Com Denis Lavant. Em cores/61’.

Sinopse

Sinopse

História da controvérsia geológica sobre o fim do século XIX. Também é a história de um homem contemporâneo, que vai para as montanhas porque ele precisa de imobilidade. Os viajantes da atualidade – tanto quanto os geólogos do passado -, têm dúvidas sobre as montanhas, tentando vê-las verdadeiramente.
  • Holy Motors
  • Holy Motors
  • Holy Motors

Holy Motors

(Alemanha, França 2012). De Leos Carax. Com Denis Lavant, Edith Scob, Michel Piccoli. Em cores/116’.

Sinopse

Sinopse


Do amanhecer ao anoitecer, poucas horas na vida de Oscar, um personagem sombrio que viaja de uma vida para a próxima. Ele é, por sua vez, capitão de indústria, assassino, monstro, mendigo,  homem de família ...

Jornada ao Oeste

Jornada ao Oeste

Xi You (França, Taiwan 2013). De Tsai Ming-Liang. Com Denis Lavant, Lee Kang-Sheng. Em cores/56’.

Sinopse

Sinopse

Enquanto um homem exausto respira agitado à beira-mar, outro, um monge budista trajando vestes vermelhas, caminha em um ritmo imperceptível pelas ruas de Marseille, na França. O caminhar lento do monge chama a atenção dos pedestres, a câmera desvenda pequenos e belos fragmentos da reação das pessoas ao excêntrico caminhante, até o momento em que o monge ganha, enfim, um discípulo.

La Partie d´Echecs

(França 1994). De Yves Hanchar. Com Catherine Deneuve, Denis Lavant, Pierre Richard. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

1828. Max, 12 anos, uma criança da rua, suicida, conhece Ambroise, um camponês sem ilusões na vida. Logo, o menino se revela um gênio do Xadrez. Eles partem juntos à conquista do título de campeão do mundo. Quatorze ano mais tarde, Max é um dandy empoado, estranho e taciturno. Sempre secundado por Ambroise, treinador e protetor, Max é confrontado com o mais condescendente dos campões do momento, Lord Staunton, durante um encontro maquiavélico organizado pela Marquesa de Theux. Apaixonada pelo xadrez, ele dará sua filha, a deslumbrante Anne-Lise, ao vencedor do torneio.
  • Les Williams
  • Les Williams

Les Williams

(França 2008). De Alban Mench. Com Denis Lavant, Jacques Bonnaffe. Em cores/14’.

Sinopse

Sinopse

Entre seus presentes de casamento, Francis ganhou um cão. Ele pede a William, seu amigo de infancia, que cuide dele durante a lua-de-mel. Um simples pedido que irá criar um problema de fundo para William.
Mister Lonely

Mister Lonely

(França 2006). Com Denis Lavant, Diego Luna. Em cores/112’.

Sinopse

Sinopse

Mister Lonely, sósia de Michael Jackson, vive de apresentações nas ruas de Paris. Um dia, ele conhece e se apaixona por uma “Marilyn Monroe”, que o leva para uma extraordinária comunidade de sósias, nos Highlands da Escócia. Lá, os sósias vivem os seus personagens no cotidiano. Entre outros, moram ali Abraham Lincoln, Chapeuzinho Vermelho, a Rainha da Inglaterra, Madonna, o Papa... Mas também a filha de Marilyn, sósia de Shirley Temple, e o seu marido, um manipulador Charlie Chaplin. Juntos eles preparam um espetáculo. Exibido na mostra Um Certo Olhar de Cannes 2007.