Didier Flamand



Participação nos filmes

  • Agentes 000
  • Agentes 000
  • Agentes 000
  • Agentes 000

Agentes 000

Double zéro (França, Grã-Bretanha (Reino Unido, UK) 2004). De Gerard Pires. Com Didier Flamand, Edouard Baer, François Berleand. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Um míssil acaba de ser roubado e a polícia de segurança francesa está na berlinda. Os diretores acham que há um traidor na casa. Para recuperar a arma nuclear eles contratam, como agentes secretos, dois fracassados viciados em vídeo games, Will e Ben. Os dois, na verdade, apenas se farão passar por agentes, desviando a atenção dos verdadeiros espiões. De Paris à Jamaica, sentindo o peso da responsabilidade, eles enfrentam a sublime Natty Dreads e seu exército de top models para chegar ao chefe megalômano: Le Mâle. Em seu refúgio, uma ilha submarina, ele esconde uma nova arma de alta tecnologia com a qual pretende dominar o mundo. No caminho de Will e Ben estão Bob d'Auckland, um ex-agente que a polícia secreta prefere esquecer para sempre, e a senhorita Dan, uma sedutora asiática perita em artes marciais. Eles desempenharão papéis determinantes nessa jornada.

  • Chocolate
  • Chocolate
  • Chocolate
  • Chocolate

Chocolate

Chocolat (Alemanha, Camarões, França 1988). De Claire Denis. Com Didier Flamand, François Cluzet, Isaach de Bankolé. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse


Camarões, pouco antes da independência. Marc Dalens, sua mulher Aimée e a filha France moram numa pequena subdivisão da Administração Francesa, longe de tudo, cortada por estradas e onde o correio só chega duas vezes por mês. Marc está sempre ausente e Aimée, para escapar do tédio, dedica-se à sua única paixão: um jardim, de que cuida com fervor. Afastados do mundo dos adultos, France e Protée, o empregado nativo, tornam-se cúmplices, naturalmente associados por suas fragilidades: France por ser apenas uma menininha e Protée por ser apenas um empregado. Nada parece perturbar a vida pacífica da família Dalens, a não ser, talvez, a aterrissagem forçada de um avião nesse pequeno paraíso...
* Seleção Oficial da Mostra Competitiva de Cannes 1988;
*Nominação aos Césars 1989.

Este é Meu Corpo

Este é Meu Corpo

Ceci est Mon Corps (França 2001). De Rodolphe Marconi. Com Annie Girardot, Didier Flamand, Jane Birkin, Louis Garrel. Em cores/87’. Classificação etária 14.

Sinopse

Sinopse

Um brilhante e rico estudante decide fazer uma pausa em seus estudos para participar de um filme em produção. Ao conhecer a bela diretora do filme, ele percebe que nem tudo na vida acontece conforme o desejado.
  • Frango com Ameixas
  • Frango com Ameixas
  • Frango com Ameixas
  • Frango com Ameixas
  • Frango com Ameixas

Frango com Ameixas

Poulet aux prunes (Alemanha, França 2011). De Marjane Satrapi, Vincent Paronnaud. Com Chiara Mastroianni, Didier Flamand, Edouard Baer, Eric Caravaca, Jamel Debbouze, Mathieu Amalric, Rona Harter, Serge Avedikian. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse


Teerã, 1958. Nasser Ali Khan, o mais célebre dos violinistas, vê seu amado instrumento ser quebrado. Incapaz de achar outro para substituí-lo, a vida sem música lhe parece intolerável. Ele passa seus dias na cama e se afunda cada vez mais em devaneios que vão da sua juventude ao futuro dos seus filhos. No decorrer das semanas que se seguem, e enquanto os pedaços dessa história se encaixam, seu doloroso segredo é revelado, assim como evolui sua decisão de abrir mão da vida pela música e pelo amor.

Gente de Classe

Des Gens Si Bien Élevés (França 2000). De Alain Nahum. Com Didier Flamand, Jenny Cleve, Marie Bunel, Michele Morgan. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse

Geneviève Deville (Michèle) é a chefe dos negócios da família por 30 anos. Ela comanda seus dois filhos e esposas, sua filha Nathalie (Marie Bunel) e o namorado Pierre Guimard (Didier Flamand), além dos netos Jerôme e Agathe. Mas Geneviève se vê envolvida em um mistério quando sua jovem neta desaparece.
  • India song
  • India song

India song

(França 1975). De Marguerite Duras. Com Delphine Seyrig, Didier Flamand, Mathieu Carriere, Michael Lonsdale, Vernon Dobtcheff. Em cores/120’.

Sinopse

Sinopse

Escrito por Duras para o teatro, adaptado para o rádio em 1971, publicado em 1973 e filmado em 1974/75, narra a história de Anne-Marie Stretter, a mulher do Embaixador em Calcutá, através de vários romances e amores anteriores. Filme representativo da adaptação cinematográfica do "Nouveau Roman". César 1976: Melhor atriz (Delphine Seyrig), melhor música e som.
  • Inimigos Cordiais
  • Inimigos Cordiais
  • Inimigos Cordiais
  • Inimigos Cordiais
  • Inimigos Cordiais

Inimigos Cordiais

L'Entente cordiale (França 2006). Com Daniel Auteuil, Christian Clavier, Didier Flamand, Michèle Laroque. Em cores/89’.

Sinopse

Sinopse

De Vincent De Brus.


François de la Conche, aristocrata de princípios ultra-rígidos e ex-diplomata, aceita voltar à ativa para o bem da nação. Sua missão é simples: Viktor Zilenko, ex-membro do KGB convertido em traficante de armas, entregar-lhe-á em Londres, em troca de 25 milhões de dólares, um chip que roubou dos russos. Uma vez no trem Eurostar, onde espera reencontrar um velho amigo tradutor por ele escolhido, François de la Conche é surpreendido com a chegada de um substituto convocado à última hora: Jean-Pierre Moindrau. Até mesmo em seus piores pesadelos, ele nunca teria imaginado que iria trabalhar com um tipo assim, sedutor inveterado, um antípoda de seus valores morais...

  • Obras, A Gente Sabe Quando Começa...
  • Obras, A Gente Sabe Quando Começa...
  • Obras, A Gente Sabe Quando Começa...
  • Obras, A Gente Sabe Quando Começa...
  • Obras, A Gente Sabe Quando Começa...

Obras, A Gente Sabe Quando Começa...

Travaux, on sait quand ça commence.... (França 2005). De Brigitte Rouan. Com Aldo Maccione, Carole Bouquet, Didier Flamand, Jean-Pierre Castaldi. Em cores/95’. Classificação etária livre.

Sinopse

Sinopse

Chantal é uma brilhante advogada, especializada em defender imigrantes. Imbatível e implacável no tribunal, na vida privada ela é condescendente com seus dois filhos adolescentes e o ex-marido. Decidida a fazer uma reforma no seu apartamento, ela contrata os serviços de um grupo de colombianos. A obra se transforma num pandemônio, e Chantal chega à beira de um ataque de nervos.