Emmanuelle Devos

Emmanuelle Devos

(1964)

Biografia

Filha de atores, Emmanuelle Devos abandonou o ensino médio para se entregar ao teatro. Aluna do Cours Florent, seu professor é Francis Huster, que lhe oferece seu primeiro trabalho na tela em “On a volé Charlie Spencer !” em 1986. Ligada à jovem geração de cineastas formados pela escola Fémis, ela participa das duas primeiras obras de dois dos seus mais brilhantes representantes:  Noémie Lvovsky (o curta “Dis-moi oui, dis-moi non”, em 1989) e Arnaud Desplechin (o média-metragem “La Vie des morts” en 1990). <br> <br>Ao lado de Emmanuel Salinger ou de Marianne Denicourt, Emmanuelle Devos se torna uma das figuras familiares do universo de Desplechin : no filme de histórias coletivas  “Comment je me suis disputé... (ma vie sexuelle)”, seus comoventes monólogos lhe valeram uma indicação para o César de Melhor Revelação Feminina de 1997. Cerebral e carnal ao mesmo tempo, a atriz desempenha diversos papéis coadjuvantes em filmes de vários jovens autores tais como Lvovsky (“Oublie-moi”) ou Sophie Fillières (“Aïe”), além de algumas incursões no cinema para o grande público (“Le Déménagement”, “Além do meu futuro”. <br> <br>Emmanuelle Devos foi consagrada em 2001 com “Sobre meus lábios”, o filme de suspense de Jacques Audiard: sua interpretação de uma secretária surda e complexada lhe rendeu o César de Melhor Atriz. Ela continuou com  “O Adversário”, segundo Emmanuel Carrère, no qual ela interpreta a amante de Daniel Auteuil, seu parceiro no ambicioso faroeste medieval “Encontro com o  dragão”. Embora o filme “Bem-vinda na Suíça” tenha permitido que ela revelasse seu talento cômico, Devos continuou fiel aos autores, a começar pelo seu mentor Arnaud Desplechin que a escolheu para ser a heroína do filme romanesco “Reis e Rainha”, em 2004. Reencontrando também Audiard, para participar de  “De bater, meu coração parou”, ela mergulhou novamente no universo perturbado de Carrère em “O bigode”  (2005) e naquele de Sophie Fillières (“Gentille”), tão cheio de fantasia. Em 2009, ela interpretou a prefeita de uma pequena cidade que caiu no domínio de um escroque (interpretado por François Cluzet) em busca de redenção, no perturbador “No princípio” de Xavier Giannoli, o que lhe trouxe, mais uma vez, o César de Melhor Coadjuvante em 2010.




Participação nos filmes

  • A Criança da Meia Noite
  • A Criança da Meia Noite
  • A Criança da Meia Noite
  • A Criança da Meia Noite

A Criança da Meia Noite

La permission de minuit (Bélgica, França 2010). De Delphine Gleize. Com Emmanuelle Devos, Vincent Lindon. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse


É uma amizade fora do normal. David tem 50 anos; Romain, 13... David, professor de dermatologia, amante de sua profissão,cuida e opera o menino desde que ele tem 2 anos. Portador de uma deficiência genética rara, Romain vive fugindo da luz do dia. É uma "criança da lua". Nada parece os separar até o dia em que David deve se transferir, coisa que ele não esperava mais. Como anunciar a Romain sua partida? O dia da separação se aproxima: um novo desafio para cada um dos dois.

  • A Mulher de Gilles
  • A Mulher de Gilles
  • A Mulher de Gilles

A Mulher de Gilles

La Femme de Gilles (Bélgica, França, Itália, Luxemburgo, Suíça 2004). De Frédéric Fonteyne. Com Clovis Cornillac, Emmanuelle Devos, Laura Smet. Em cores/108’.

Sinopse

Sinopse

Bélgica, década de 1930. Gilles é um jovem operário que trabalha dia e noite em uma fábrica. Sua esposa Elisa passa os dias cuidando de casa e de suas filhas gêmeas, contando com alguma ajuda de sua irmã Victorine. Assim que Elisa descobre que está grávida de seu terceiro filho, ela passa a suspeitar que Gilles a está traindo com outra mulher. Ao invés de confrontrar o marido, ela decide aceitar o fato calada, lutando a seu modo para reconquistar o amor de Gilles.
  • A Sentinela
  • A Sentinela
  • A Sentinela

A Sentinela

La Sentinelle (França 1992). De Arnaud Desplechin. Com Bruno Todeschini, Emmanuel Salinger, Emmanuelle Devos, Marianne Denicourt, Valérie Dréville. Em cores/140’. Classificação etária 10 anos.

Sinopse

Sinopse


Mathias Barillet tem vinte e cinco anos. Ele é filho de diplomata e segue o curso de medicina legal. Mathias mora na Alemanha, onde servia seu pai, mas ele decidiu mudar-se para Paris. No trem que o leva de volta à pátria, quando há o controle alfandegário, um homem o ameaça, o cobre de injúrias e desaparece em seguida. Confuso, ele descobre no dia seguinte, na sua bagagem, uma cabeça humana encolhida, à moda dos índios Jivaros. Fascinado, ele se sente responsável pelo fragmento de resto humano. A quem pertenceria? Quem o confiou a ele? E por quê? Com essa busca segue a procura paralela por uma vida própria.


  • A Vida Doméstica
  • A Vida Doméstica
  • A Vida Doméstica
  • A Vida Doméstica

A Vida Doméstica

La Vie Domestique (França 2013). De Isabelle Czajka. Com Emmanuelle Devos, Natacha Regnier. Em cores/93’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse

Juliette vai viver nos subúrbios residenciais de Paris, mas está certa de que não quer tornar-se como as outras mulheres que lá habitam, com seus maridos ausentes, filhos adolescentes, trabalho e uma casa para cuidar.
  • Apenas um suspiro
  • Apenas um suspiro

Apenas um suspiro

Les temps de l'aventure (França 2013). De Jérôme Bonnell. Com Aurélia Petit, Emmanuelle Devos, Gabriel Byrne. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

Entre duas representações de uma peça de teatro que apresenta em Calais, Alix conhece um misterioso irlandês no trem para Paris. Atraída por ele, ela o segue, o ama, por algumas horas, antes de encarar o que poderia ser uma nova vida.
  • Aqueles que ficaram
  • Aqueles que ficaram
  • Aqueles que ficaram

Aqueles que ficaram

Ceux qui restent (França 2007). De Anne Le Ny. Com Emmanuelle Devos, Vincent Lindon. Em cores/94’. Classificação etária Livre.

Sinopse

Sinopse

Bertrand e Lorraine são os que sobram... Eles são os que andam para trás e para a frente nos corredores a fazer perguntas proibidas, os que se fazem notar num quiosque de jornais, os que falam alto demais na cafetaria e que vão fumar às escondidas no telhado do hospital onde os seus esposos se foram tratar. Para suportar a culpa de serem bons vivants, Bertrand e Lorraine decidem ajudar-se mutuamente a viver, rir e a continuar a amar. Uma deliciosa e apaixonante comédia romântica que vai simultaneamente tocá-lo e diverti-lo.

Bienvenue en Suisse

(França 2003). Com Emmanuelle Devos. Em cores/102’.

Sinopse

Sinopse

Après de longues années d'absence, Thierry retourne en Suisse avec Sophie, sa compagne, pour assister aux obsèques de sa grand-mère. Là, un héritage, aussi inattendu qu'important, doit lui revenir à condition qu'il paraisse capable, aux yeux de ses oncles, d'en faire bon usage. Contrairement à son frère et sa soeur, il échoue et s'apprête même à renoncer à sa part, lorsque son cousin, Aloïs, le persuade de tenter sa chance à nouveau et en même temps de renouer avec les valeurs helvétiques...
  • Coco antes de Chanel
  • Coco antes de Chanel
  • Coco antes de Chanel
  • Coco antes de Chanel
  • Coco antes de Chanel

Coco antes de Chanel

Coco avant Chanel (França 2009). De Anne Fontaine. Com Audrey Tautou, Benoît Poelvoorde, Emmanuelle Devos, Marie Gillain. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse


Após a morte da mãe, Gabrielle “Coco” Chanel é deixada pelo pai num orfanato, junto com a irmã. Na juventude, trabalha numa alfaiataria durante o dia e canta à noite num cabaré. Lá conhece o milionário Étienne Balsan, que a leva para viver com ele. É fazendo roupas para o amante que Chanel desenvolve o talento de estilista. Sem colocar limites entre a vida, o amor e o trabalho, passa a usá-las também. Mesmo vivendo apaixonadamente, sabia no entanto que nunca se casaria. Nem com o homem de sua vida, Boy Capel. Afrontando as convenções do seu tempo, Chanel inventa a mulher moderna.

Comment je me suis disputé ma vie sexuelle

(França 1996). De Arnaud Desplechin. Com Emmanuelle Devos, Mathieu Amalric. Em preto e branco/178’.

Sinopse

Sinopse

Les histoires d'amour et les histoires tout court de Paul, maître-assistant dans une faculté de la périphérie parisienne où il ne compte pas faire de vieux os.
  • Cúmplices
  • Cúmplices
  • Cúmplices
  • Cúmplices

Cúmplices

Complices (França, Suíça 2010). De Frédéric Mermoud. Com Cyril Descours, Emmanuelle Devos, Gilbert Melki, Nina Meurisse. Em cores/93’.

Sinopse

Sinopse


Desde a primeira troca de olhares num cybercafé Vincent e Rebecca se amaram. São jovens, apenas 18 anos, e olham a vida com despreocupação. Porém, dois meses mais tarde, o corpo de Vincent é encontrado no rio Rhône e Rebecca desapareceu. O inspetor Hervé Cagan e sua parceira Karine Mangin ficam encarregados da investigação. Ao retraçar o fio da história de amor que ligava Vincent e Rebecca à vida e à morte, Hervé e Karine encontram-se diante das falhas de suas próprias vidas...