François Marthouret



Participação nos filmes

  • A Inglesa e o Duque
  • A Inglesa e o Duque
  • A Inglesa e o Duque
  • A Inglesa e o Duque
  • A Inglesa e o Duque

A Inglesa e o Duque

L'Anglaise et le Duc (França 2001). De Eric Rohmer. Com Alain Libolt, Caroline Morin, Christian Ameri, Eric Viellard, François Marthouret, François-Marie Banier, Helena Dubiel, Jean-Claude Dreyfus, Leonard Cobiant, Lucy Russel, Marie Riviere, Michel Demierre, Serge Renko. Em cores/125’.

Sinopse

Sinopse


Grace Elliot é uma jovem aristocrata escocesa que vive em Paris durante a Revolução Francesa e tem um romance com o Duque de Orléans, primo do rei da França. O relacionamento dos dois é bastante complicado e, quanto mais os acontecimentos políticos se agravam, mais o romance se torna complexo. Grande defensora da monarquia, Grace não é capaz de conciliar seus sentimentos com as escolhas políticas do duque, partidário da morte do monarca. Esse dilema complica a situação da moça, que corre o risco de ser condenada à guilhotina, acusada de ser espiã da Inglaterra, grande inimiga da Revolução.
* Seleção oficial Festival de Veneza 2001.

  • Aliker
  • Aliker
  • Aliker
  • Aliker

Aliker

(França 2008). De Guy Deslauriers. Com François Marthouret. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse


Antilhas, colônia da Martinica, anos 30. O comunista André Aliker assume a direção de «Justice», o pasquim militante do partido que ele transforma logo num verdadeiro jornal. A iniciativa tem o efeito de um ciclone num universo muito hierarquizado e fechado que ninguém então ousaria criticar.


  • Sitcom - Nossa Linda Família
  • Sitcom - Nossa Linda Família
  • Sitcom - Nossa Linda Família
  • Sitcom - Nossa Linda Família
  • Sitcom - Nossa Linda Família

Sitcom - Nossa Linda Família

Sitcom (França 1998). De François Ozon. Com François Marthouret, Stéphane Rideau. Em cores/85’.

Sinopse

Sinopse


Família burguesa tradicional, que inclui um pai engenheiro, uma mãe que se divide entre a ginástica e as sessões de psicoterapia, um filho que estuda Direito e uma filha artista, além de uma amalucada empregada espanhola, tem sua rotina mudada de vez com a chegada de um novo inquilino: um rato. A cada contato com o roedor, os membros da família começam a adotar comportamentos estranhos e bizarros, que se estendem à empregada e seu namorado. A família burguesa ainda entra em colapso ao saber da homosexualidade do filho mais novo e das tendências suicidas da filha.

* Seleção Semaine de la critique 1998 *