Jean Carmet

Jean Carmet



Participação nos filmes

  • Alice
  • Alice
  • Alice
  • Alice
  • Alice

Alice

Alice ou La Dernière fugue (França 1977). De Claude Chabrol. Com Fernand Ledoux, Jean Carmet, André Dussolier, Charles Vanel, Sylvia Kristel, Thomas Chabrol. Em cores/93’.

Sinopse

Sinopse

Alice Carol é uma bela esposa que decide deixar o marido e a vida burguesa que não suporta mais. Ao fugir de seu marido violento, ela parte de carro sem destino até que o pára-brisa quebra, forçando-a a parar em uma velha casa, onde conhece um senhor que está à sua espera. Ela tenta ir embora mas não consegue. Presa em um velho porão, terá de confrontar a própria Morte.

  • As Noviças
  • As Noviças
  • As Noviças
  • As Noviças
  • As Noviças

As Noviças

Les Novices (França, Itália 1970). Com Jean Carmet, Annie Girardot, Brigitte Bardot. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

De Guy Casaril .


A freira Agnes segue para uma praia a fim de mergulhar no mar. Para isso, ela tirar o hábito e ficar apenas com as roupas de baixo. Enquanto está na água, é surpreendida por um rapaz em uma moto, que captura sua roupa. Depois de perder o controle e ir para cima do rapaz, ela é levada para uma delegacia, onde conhece Lisa, uma prostituta.

  • Germinal
  • Germinal
  • Germinal
  • Germinal
  • Germinal

Germinal

(Bélgica, França, Itália 1993). De Claude Berri. Com Jean Carmet, Miou-Miou, Bernard Fresson, Frédéric Van Den Driessche, Gérard Depardieu, Jacques Dacqmine, Jean-Roger Milo, Judith Henry. Em cores/160’.

Sinopse

Sinopse

O filme aborda os movimentos grevistas de um grupo de mineiros no norte da França do século XIX contra a exploração de que são vítimas. Ao se levantarem contra o sistema, passam ser alvos da repressão das autoridades. Baseado no romance homônimo de Émile Zola.
  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière

La Banquière

(França 1980). De Francis Girod. Com Claude Brasseur, Daniel Auteuil, Jean Carmet, Jean-Claude Brialy, Jean-Louis Trintignant, Marie-France Pisier, Romy Schneider, Thierry Lhermitte. Em cores/125’.

Sinopse

Sinopse


Na Paris do entre-guerras, uma mulher afirma-se no meio das altas finanças dominado pelos homens. De origem humilde, ela atrai os pequenos investidores propondo a eles juros excepcionais. Ela propaga igualmente o gosto pelo luxo e as aventuras homossexuais. E ela pagará caro por tudo isso...

  • O Cabo Preso
  • O Cabo Preso
  • O Cabo Preso
  • O Cabo Preso

O Cabo Preso

Le caporal épinglé (França 1962). De Jean Renoir. Com Claude Brasseur, Jean Carmet, Jean-Pierre Cassel. Em preto e branco/105’.

Sinopse

Sinopse

Um cabo da alta classe de Paris é capturado pelos alemães quando eles invadem a França em 1940. Assistidos e acompanhados por personagens tão diversos como um fazendeiro rabugento, um garçom, um intelectual míope, um parisiense de classe operária e um assistente de dentista alemão, o cabo e seu pai querem de qualquer maneira escapar do campos de prisioneiros.

* BAFTA 1963 - Indicado à categoria de Melhor Filme.
* Festival de Berlin 1962 - Em competição.
  • São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras
  • São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras
  • São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras
  • São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras
  • São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras

São Vicente de Paulo - O Capelão das Galeras

Monsieur Vincent (França 1947). De Maurice Cloche. Com Jean Carmet, Aimé Clariond, Gabrielle Dorziat, Gabrielle Fonta, Jean Debucourt, Michel Bouquet, Pierre Dux, Pierre Fresnay. Em preto e branco/107’.

Sinopse

Sinopse

São Vicente de Paulo teve uma infância extremamente pobre e sofrida, e passou muitos anos trabalhando como escravo. Anos depois, ao tornar-se padre, começou os primeiros trabalhos humanitários de caridade, trabalhando para trazer paz e harmonia entre os nobres e os pobres durante o século XVII, na França, numa época em que a peste negra dizimava milhares de vidas. Um dos melhores retratos biográficos religiosos já produzidos, * Vencedor de um Oscar *, um * Globo de Ouro *, e um * Prêmio de Melhor Ator no Festival de Veneza - Pierre Fresnay *