Jean-Louis Trintignant

Biografia

<br />




Participação nos filmes

A Fraternidade é Vermelha

A Fraternidade é Vermelha

Trois couleurs : Rouge (França 1994). De Krzysztof Kieslowski. Com Irène Jacob, Jean-Louis Trintignant. Em cores/103’.

Sinopse

Sinopse

A estranha amizade entre uma jovem modelo e um velho juiz que tem o hábito de espionar os vizinhos.
A Mulher da Minha Vida

A Mulher da Minha Vida

La Femme de ma vie (Alemanha, França 1986). De Régis Wargnier. Com Christophe Malavoy, Dominique Blanc, Jane Birkin, Jean-Louis Trintignant. Em cores/102’.

Sinopse

Sinopse

Simon, um famoso violinista em uma orquestra sinfônica, torna-se um bêbado, ele é abandonado pela esposa e ele não é capaz de jogar mais.Uma noite, ele se perde no caminho de volta para casa e encontra Pierre um homem que passou por sua mesma experiência.Pierre Simon leva para sua casa junto ao mar e ajuda-o a retroceder seu hábito.

* Recebeu o Prêmio César em 1987, na categoria de melhor primeira obra, e foi indicado nas categorias de melhor ator (Christophe Malavoy), melhor atriz (Jane Birkin), melhor ator coadjuvante (Jean-Louis Trintignant) e atriz mais promissora (Dominique Blanc) *

  • As Corças
  • As Corças
  • As Corças
  • As Corças
  • As Corças

As Corças

Les Biches (França 1968). De Claude Chabrol. Com Jacqueline Sassard, Jean-Louis Trintignant, Nane Germon, Stéphane Audran. Em cores/99’.

Sinopse

Sinopse

Chabrol destila na tela o que mais gosta – um conto sobre desejo, desespero e crime.


Frédérique é uma rica e bela mulher que conhece uma artista que se apresenta como Why. As duas se envolvem com o arquiteto Paul Thomas.
* Por sua atuação, Stéphane Audran ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Berlim.

  • Combate na Ilha
  • Combate na Ilha
  • Combate na Ilha

Combate na Ilha

Le Combat dans l'Île (França 1962). De Alain Cavalier. Com Jean-Louis Trintignant, Romy Schneider. Em preto e branco/104’.

Sinopse

Sinopse


Clément, membro de uma organização política secreta, participa de um assassinato com Serge, o chefe do grupo. Caçado, ele foge e se refugia no moinho de Paul, um amigo de infância, a quem confia Anne, sua jovem mulher. Clément fica sabendo que Serge o traiu e traiu a causa. Ele jura vingar-se matando Serge. Na sua ausência, Anne e Paul se tornam amantes. Anne está grávida. A volta de Clément, ciumento e violento, provoca uma tragédia. Os dois homens irão lutar até a morte, numa ilha perto do moinho de Paul...

  • De Repente Num Domingo
  • De Repente Num Domingo

De Repente Num Domingo

Vivement Dimanche! (França 1983). De François Truffaut. Com Fanny Ardant, Jean-Louis Trintignant, Jean-Pierre Kalfon. Em preto e branco/110’.

Sinopse

Sinopse

Em Paris, Julien Vercel (Jean-Louis Trintignant) trabalha como agente imobiliário. Apesar de ser enfadonho e não lhe acontecer problemas, sua vida sofre uma mudança brusca quando Claude Massoulier é assassinado com um tiro de espingarda. Acontece que a vítima era amante de Marie-Christine Vercel (Caroline Sihol), a mulher de Julien, e quando ela é também morta ele se torna o principal suspeito de ambas as mortes. Ironicamente Barbara Becker (Fanny Ardant), que era sua secretária e tinha sido despedida, passa a ser a única pessoa que realmente crê na inocência de Julien. Enquanto o mantém escondido, ela investiga o caso por conta própria e acaba se deparando com situações bem surpreendentes.
  • E Deus Criou a Mulher
  • E Deus Criou a Mulher
  • E Deus Criou a Mulher
  • E Deus Criou a Mulher
  • E Deus Criou a Mulher

E Deus Criou a Mulher

Et Dieu créa la femme (França 1956). De Roger Vadim. Com Brigitte Bardot, Curd Jurgens, Jean-Louis Trintignant. Em cores/92’.

Sinopse

Sinopse

Juliette, órfã, inventa e impõe uma autonomia solar e provocante. A juventude e a beleza como promessas de felicidade. Deslizando entre a Saint-Tropez (sul da França) de ontem (os irmãos Tardieu que se ocupam da manutenção dos barcos dos pescadores) e a Saint-Tropez de amanhã (Eric Carradine, o rico estrangeiro), o nascimento e a afirmação de uma liberdade.

  • Escalada ao Poder
  • Escalada ao Poder
  • Escalada ao Poder
  • Escalada ao Poder

Escalada ao Poder

Le Mouton enragé (França, Itália 1974). De Michel Deville. Com Jean-Pierre Cassel, Dominique Constanza, Henri Garcin, Jane Birkin, Jean-François Balmer, Jean-Louis Trintignant, Michel Vitold, Romy Schneider. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse

Nicholas Mallet, funcionário de banco discreto e tímido, convida Marie-Paul, uma desconhecida mulher, para sair e acaba passando a noite com ela. Depois que relata o ocorrido a um amigo escritor, sua vida passa a ser manipulada por ele.

Fiesta

(França 1995). De Pierre Boutron. Com Grégoire Colin, Jean-Louis Trintignant. Em cores/108’. Classificação etária 12.

Sinopse

Sinopse

O pai de Rafael manda o rapaz para lutar do lado do General Franco da Guerra Civil Espanhola. Lá ele conhece uma enfermeira e um coronel que vão determinar a sua vida.
  • Flic Story
  • Flic Story
  • Flic Story
  • Flic Story

Flic Story

(França 1975). Com Alain Delon, Jean-Louis Trintignant. Em cores/107’.

Sinopse

Sinopse

De Jacques Deray.


Em 1947, o inspetor Borniche é encarregado de achar Emile Buisson, o inimigo público número um. A perseguição dura anos, estabelecendo uma estranha relação entre o policial e o bandido.
Baseado no romance autobiográfico de Roger Borniche.

  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière
  • La Banquière

La Banquière

(França 1980). De Francis Girod. Com Claude Brasseur, Daniel Auteuil, Jean Carmet, Jean-Claude Brialy, Jean-Louis Trintignant, Marie-France Pisier, Romy Schneider, Thierry Lhermitte. Em cores/125’.

Sinopse

Sinopse


Na Paris do entre-guerras, uma mulher afirma-se no meio das altas finanças dominado pelos homens. De origem humilde, ela atrai os pequenos investidores propondo a eles juros excepcionais. Ela propaga igualmente o gosto pelo luxo e as aventuras homossexuais. E ela pagará caro por tudo isso...