Jeanne Moreau

Jeanne Moreau

(1928)



Participação nos filmes

O Processo

O Processo

Le procès (Alemanha, França, Itália 1962). De Orson Welles. Com Anthony Perkins, Jeanne Moreau, Romy Schneider. Em cores/107’.

Sinopse

Sinopse


Adaptação do livro homônimo de Franz Kafka, o filme mostra o pesadelo de um homem comum preso sem estar ciente de suas acusações. Ele se mantém em julgamento, tentando provar a sua inocência.

  • O Tempo Que Resta
  • O Tempo Que Resta
  • O Tempo Que Resta
  • O Tempo Que Resta
  • O Tempo Que Resta

O Tempo Que Resta

Le Temps qui reste (França 2005). De François Ozon. Com Jeanne Moreau, Marie Riviere, Melvil Poupaud, Valeria Bruni Tedeschi. Em cores/85’. Classificação etária 16 anos.

Sinopse

Sinopse


Romain, fotógrafo de sucesso com pouco menos de 30 anos, descobre que está com câncer e tem somente alguns meses de vida. Ele recusa-se a fazer quimioterapia e a revelar seu estado para a família e para o namorado. Ele vai aos poucos se isolando mais e ficando cada vez mais próximo da morte.

O Universo de Jacques Demy

O Universo de Jacques Demy

L´Univers de Jacques Demy (Bélgica, Espanha, França 1995). De Agnès Varda. Com Anouk Aimée, Catherine Deneuve, Jeanne Moreau. Em cores/88’.

Sinopse

Sinopse

Cinco anos após a morte do seu marido Jacques Demy, Agnès Varda íniciou essas perambulações no universo do cineasta, ilustradas por trechos do seus filmes e de entrevistas do seus atores, amigos e colaboradores, entre os quais Anouk Aimée, estrela do seu primeiro filme, «Lola», Catherine Deneuve, Jeanne Moreau, Dominique Sanda, Michel Piccoli e seu compositor favorito Michel Legrand...
  • Os Amantes
  • Os Amantes
  • Os Amantes
  • Os Amantes
  • Os Amantes

Os Amantes

Les Amants (França 1958). De Louis Malle. Com Jeanne Moreau. Em preto e branco/87’.

Sinopse

Sinopse

Jeanne, casada com Henri, homem autoritário e cáustico, se entedia no campo onde mora o casal. Durante as freqüentes estadas em Paris na casa de sua amiga Maggy, cuja vida mundana a fascina, ela conhece Raoul, que vira seu amante. Henri, querendo conhecer os amigos da mulher, convida Maggy e Raoul. No dia da recepção, voltando de Paris, o carro de Jeanne enguiça e um desconhecido, Bernard, se oferece para levá-la em casa. Ele é convidado para ficar e pernoitar. Tarde da noite, Jeanne e Bernard se encontram nos jardins e se amam loucamente. Quando amanhece, Jeanne está resolvida a ficar com Bernard, abandonando marido, filho e amante.

  • Trinta Anos Esta Noite
  • Trinta Anos Esta Noite
  • Trinta Anos Esta Noite
  • Trinta Anos Esta Noite
  • Trinta Anos Esta Noite

Trinta Anos Esta Noite

Le Feu follet (França 1963). De Louis Malle. Com Jeanne Moreau, Maurice Ronet. Em preto e branco/110’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse


São as últimas 48 horas de um homem totalmente angustiado e perdido, Alain Leroy. Alain acaba de sair de um hospital onde fazia um tratamento para desintoxicação alcoólica. Lydia, sua amante e amiga de sua ex-mulher Dorothy – que o abandonou – deseja ajudá-lo. Alain volta a Paris e, através dos bares e de velhos amigos, começa uma espécie de busca de si mesmo na reconstituição do passado. Ao final dessa peregrinação, Alain encontra um vazio existencial, que o fará tomar uma decisão definitiva. Sobre o espelho registra uma data, e sobre a mesinha de cabeceira, o revólver está pronto...

Esta cópia se encontra no estoque de filmes do Estação. Seu uso deve ser negociado com esta empresa.

  • Uma Dama em Paris
  • Uma Dama em Paris
  • Uma Dama em Paris

Uma Dama em Paris

Une Estonienne à Paris (França 2012). De Ilmar Raag. Com Jeanne Moreau, Laine Mägi , Patrick Pineau. Em cores/94’.

Sinopse

Sinopse

Anne sai da Estônia para ir a Paris cuidar de Frida, uma senhora estoniana que mora na França há muitos anos. Mas Frida tenta desencorajá-la de todas as maneiras.
Uma estranha mulher

Uma estranha mulher

La Truite (França 1982). De Joseph Losey. Com Isabelle Huppert, Jean-Pierre Cassel, Jeanne Moreau. Em cores/103’. Classificação etária 18 anos.

Sinopse

Sinopse

Frederique deixa sua família e a pequena cidade onde vivia, para embarcar em uma viagem que a leva ao Japão e aos braços de um homem. Irritada com suas ações e seus atuais sentimentos, é forçada a entrar em acordo com seu eu mais íntimo e profundo.
  • Viva Maria!
  • Viva Maria!
  • Viva Maria!

Viva Maria!

(França, Itália 1965). De Louis Malle. Com Brigitte Bardot, Jeanne Moreau, Paulette Dubost. Em cores/116’.

Sinopse

Sinopse


Maria O'Malley é filha de um dissidente político irlandês, que está na America Latina. Com a morte de seu pai, ela decide entrar para o circo, principalmente após conhecer Maria, uma das integrantes. Juntas, criaram um novo quadro sem querer e se envolveram com revolucionários.