Julien Lucas

Julien Lucas

Biografia

Formado pelo Conservatório Nacional Superior de Arte Dramática em 2002, Julien Lucas entrou em cartaz em <i>France boutique</i> de Tonie Marshall em 2003. Em 2005, trabalhou no filme de Philippe Garrel, <i>Amantes constantes</i>. Apareceu novamente em 2009 no primeiro longa-metragem de Patric Chiha, <i>Domínio</i>, ao lado Béatrice Dalle. No mesmo ano, trabalhou em dois curtas-metragens, <i>Adieu Molitor</i> de Christophe Régin e <i>Le Naufragé</i> de Guillaume Brac, pelos quais ganhou o prêmio de interpretação masculina no Festival Premiers Plans de Angers em 2010. Em 2009 entrou em cartaz no primeiro longa-metragem de Léa Fehner, <i>Aguente a barra para todo mundo sair do buraco</i>. Realizou seu primeiro curta-metragem em 2010, <i>Surfeurs.</i>




Participação nos filmes

  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes
  • Amantes Constantes

Amantes Constantes

Les Amants réguliers (França 2004). De Philippe Garrel. Com Clotilde Hesmes, Julien Lucas, Louis Garrel. Em preto e branco/178’.

Sinopse

Sinopse

François tem 20 anos em Maio de 1968, tempo de revoltas estudantis em França. Os dias, as noites de Maio em Paris. Há cargas policiais sobre as barricadas construídas pelos jovens. É aí que pela primeira vez se cruza com Lilie, muito bela. Perseguido nos telhados, é encurralado, mas consegue escapar às malhas da polícia de choque. De manhã, sente que viveu uma guerra civil. François e seus amigos estão no apartamento de Antoine, rapaz burguês muito rico, herdeiro do pai que morreu muito novo. François escreve, é um poeta não publicado, com os seus amigos, artistas e estudantes. São uma dezena, têm entre 20 e 25 anos: fumar haxixe, a descoberta do ópio, mudar a vida, as festas, as miúdas... Lilie reaparece uma noite. O desejo de revolução é forte. Mais forte ainda o amor que vai nascer entre François e Lilie. Maio de 69 - Paris, a Europa, a juventude, tentações e perigos, tudo se mexeu muito, ou demasiado rápido. A vida de um grupo o seu fim - a revolução que se apaga... E o primeiro grande amor a morrer... * Leão de prata na Mostra de Veneza * * Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival de Veneza 2005 *

  • France Boutique
  • France Boutique
  • France Boutique
  • France Boutique
  • France Boutique

France Boutique

(França 2003). De Tonie Marshall. Com François Cluzet, Hélène Fillières, Judith Godrèche, Julien Lucas, Karin Viard, Micheline Presle, Nathalie Baye. Em cores/90’.

Sinopse

Sinopse


France é casada com Oliver há dez anos. Juntos eles abrem uma empresa de vendas pela televisão, onde são os principais apresentadores: France Boutique. Eles têm uma grande equipe: Estelle, apresentadora, articulada e trabalhadora. Yvan, vendedor, dividido entre a sua natureza profunda e seu gosto pelo consenso. Marcus, diretor, cheio de entusiasmo pelas novas formas e a descoberta de novas atrizes... Mas eles se repetem, inovam menos, até na intimidade. Quanto à empresa, ela acusa uma nítida estagnação nas vendas. Eles encontram uma parceria: uma empresa de vendas na Internet, dirigida por Sofia, que só tem um objetivo em mente: armar uma armadilha que os leve à lona, recuperando assim o seu tempo na televisão...


  • Vozes Silenciosas
  • Vozes Silenciosas
  • Vozes Silenciosas
  • Vozes Silenciosas
  • Vozes Silenciosas

Vozes Silenciosas

Qu'un seul tienne et les autres suivront (França 2009). De Léa Fehner. Com Farida Rahouadj, Julien Lucas, Marc Barbe, Pauline Etienne, Reda Kateb, Vincent Rottiers. Em cores/119’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse


Na sala de visitas de uma prisão francesa, a vida de um grupo de homens e mulheres se conecta por acaso através de destinos comuns. A mãe de um assassinado argelino, o sósia de um criminoso muito perigoso, a namorada de um jovem rebelde, um médico que finge cinismo e a irmã de um assassino têm uma hora para fazer as pazes com a vida. Cada um terá de assumir o próprio destino. Se um só conseguir ficar em pé, os outros também ficarão...
* Prêmio Louis Delluc do primeiro filme *;
* Les Lumières 2010 - Melhor Espoir Féminin *;
* Indicado ao César 2010 - Melhor Primeiro Filme e melhor Revelação Feminina.