Mélanie Doutey

Mélanie Doutey

(1978)

Biografia

Filha dos atores Alain Doutey e Arielle Séménoff. <br> <br> Mélanie Doutey vem de uma grande família de atores e cursou o Cours Périmony. Logo após, fez sua estreia nas telas de cinema protagonizando, em 2000,  a comédia dramática “Les Gens qui s'aiment” de Jean-Charles Tacchella. Continuou seus estudos no Conservatório Nacional de Artes Dramática de Paris e acabou dividindo a cena com Guillaume Canet e Vincent Lindon, no filme “A volta do guerreiro” (2002). Galgando um a um os degraus do estrelato, interpretou o personagem-título, “Leila”, de Gabriel Axel. <br> <br>Impressionado pelo rostinho charmoso da moça, Claude Chabrol ofereceu-lhe o papel da ingênua Michèle no “La Fleur du mal” (2003), filme extremamente bem aceito. Companheira do ator Gilles Lellouche que seria seu parceiro em “Problemas de um Dorminhoco” (2004), em “On va s'aimer” (2006), em “Ma place au soleil” (2007) e em “Une petite zone de turbulences” (2010), torna-se realmente conhecida com sua interpretação de Clara Sheller, na televisão, uma mulher de trinta anos à procura do homem ideal. Após uma passagem pela Espanha, para a filmagem do suspense de Miguel Courtois, “El Lobo”, Mélanie Doutey fez uma incursão pelo mundo dos filmes com figurino de época com “Il ne faut jurer de rien !”, inspirado na obra de Alfred de Musset. Sua interpretação da nobre Cécile lhe deu uma indicação, em 2006, para o César da Melhor Revelação Feminina, sua segunda indicação nessa categoria, após aquela obtida em 2003 com “A volta do guerreiro”. <br> <br>Tendo feito parte do elenco dos filmes de suspense “Fair Play” (2006) e “No mundo do poder” (id.), Mélanie Doutey retornou ao gênero comédia leve chamando a atenção do público no filme “Ce soir, je dors chez toi” (2007) ao lado de Jean-Paul Rouve e Kad Merad, parceiro que ela reencontrará na filmagem de “RTT” em 2009. Nesse mesmo ano, foi escalada para o elenco feminino prestigioso de “O Baile das atrizes” de Maïwenn e experimentou a vida empresarial em “Nada Pessoal”, primeiro longa de Mathias Gokalp.




Participação nos filmes

Esta Noite Eu Durmo Contigo

Esta Noite Eu Durmo Contigo

Ce Soir Je Dors Chez Toi (França 2007). Com Mélanie Doutey. Em cores/84’.

Sinopse

Sinopse

Alex ama Laetitia. Ela tem trinta anos, é bonita, engraçada, efervescente, irradiante... Laetitia ama Alex. Ela adora mesmo Jacques, o melhor amigo e o editor de Alex. Para Alex, Laetitia é a mulher de sua vida, a mãe de seus futuros filhos, sua luz, sua razão de viver... Mas, mesmo assim, Alex prefere que Laetitia continue na casa dela... "A vida a dois: sim! Mas não no mesmo apartamento..."
  • Fair Play
  • Fair Play
  • Fair Play
  • Fair Play
  • Fair Play

Fair Play

(França 2006). Com Benoît Magimel, Eric Savin, Jérémie Renier, Marion Cotillard, Mélanie Doutey. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse

De Lionel Bailliu.


Um panorama do mundo dos negócios através da intimidação e chantagens em uma firma entre um funcionário sem escrúpulos e outro correto. São pouco mais que cinco sequências esportivas em que colegas ou chefe e empregado disputam um esporte, usando a discussão e truques psicológicos para vencerem ali e em alguma disputa de cargo ou promoção. Na primeira, dois colegas remam; na segunda, o chefe joga squash com um funcionário que errou; na terceira, durante uma corrida há uma ameaça entre um homem e uma mulher; na quarta, o chefe ouve críticas de seu superior e sogro enquanto joga golfe. Finalmente, todos os funcionários e o chefe e sua mulher se reúnem num perigoso trekking por desfiladeiro e cachoeira.


  • Nada Pessoal
  • Nada Pessoal
  • Nada Pessoal
  • Nada Pessoal
  • Nada Pessoal

Nada Pessoal

Rien de personnel (França 2009). De Mathias Gokalp. Com Denis Podalydes, Jean Dasté, Jean-Pierre Darroussin, Mélanie Doutey, Pascal Greggory. Em cores/91’.

Sinopse

Sinopse

Para o lançamento de seu mais novo produto, a companhia farmacêutica Muller promove uma grandiosa confraternização, convidando todos os seus funcionários. No entanto, conforme a noite avança, as comemorações são interrompidas por um exercício de dinâmica de grupo no qual todos os presentes são convocados a participar, e o verdadeiro objetivo do evento é revelado: trata-se de um treinamento para o novo quadro de pessoal da empresa. Os boatos de que a companhia está para ser vendida em breve se confirmam, levando todos ao desespero.
* Semana da Critica do Festival de Cannes 2009.

No Mundo Do Poder

The President (França 2006). De Lionel Delplanque. Com Albert Dupontel, Claude Rich, Jérémie Renier, Mélanie Doutey. Em cores/94’.

Sinopse

Sinopse

Mathieu, um jovem ambicioso, começa a namorar a filha do presidente, um político com grande apoio popular. Ele vai começar a participar da vida da família e terá acesso a informações que poderão trazer segredos obscuros á tona.
  • Nunca Diga Nunca
  • Nunca Diga Nunca
  • Nunca Diga Nunca
  • Nunca Diga Nunca
  • Nunca Diga Nunca

Nunca Diga Nunca

Il ne faut jurer de rien! (França 2005). Com Jean Dujardin, Gérard Jugnot, Mélanie Doutey. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse

De Eric Civanyan.


Paris, 1830. Valentin se perde no álcool, apostas e mulheres. Ele não acredita na vida e muito menos no amor. Seu tio Van Buck acredita somente na honestidade do dinheiro e do trabalho. Tudo os separava até o dia em que Van Buck resolve melhorar sua imagem pública, querendo fazer com que Valentin se case com a jovem e empobrecida Baronesa Cecile. Valentin, que não possui o mínimo desejo de se casar, aposta que consegue facilmente seduzi-la em 24 horas e desta forma provar a ela, e a todos, que não vale a pena o amor...

  • RTT
  • RTT
  • RTT
  • RTT
  • RTT

RTT

(França 2008). Com Arthur Dupont, Kad Merad, Mélanie Doutey. Em cores/84’.

Sinopse

Sinopse

De Frédéric Berthe.


Florence diz a Arthur que ela o está deixando para casar-se com outro homem. Arthur resolve então ir a Miami, onde acontecerá a cerimônia. No aeroporto, seu caminho cruza com o de Emilie, que esconde na bolsa uma tela de mestre que acabou de roubar...