Philippe Noiret



Participação nos filmes

  • A Comilança
  • A Comilança
  • A Comilança
  • A Comilança
  • A Comilança

A Comilança

La Grande bouffe (França, Itália 1973). De Marco Ferreri. Com Michel Piccoli, Florence Giorgetti, Marcello Mastroianni, Philippe Noiret. Em cores/130’.

Sinopse

Sinopse

Cansados da vida, quatro senhores se trancam numa mansão para passar o fim de semana. Lá, entre pratos e prostitutas, irão comer até a morte. * Vencedor do Prêmio da Crítica Internacional no Festival de Cinema de Cannes * Fábula de humor negro, é um dos grandes filmes do cinema mundial nos anos 70.

  • A Vida do Castelo
  • A Vida do Castelo
  • A Vida do Castelo

A Vida do Castelo

La Vie de Château (França 1966). De Jean-Paul Rappeneau. Com Catherine Deneuve, Claude Brasseur, Philippe Noiret. Em preto e branco/92’.

Sinopse

Sinopse

Em um castelo próximo a praia de desembarque da Alemanha, um comandante alemão vive com sua amada esposa. Até que um soldado paraquedista do exército da libertação cai do céu para acordar um castelo mergulhado no marasmo. Trata-se do primeiro longa-metragem de Jean-Paul Rappeneau, um dos primeiros realizadores franceses à falar amenamente da Segunda Guerra Mundial.

Coup de torchon

(França 1981). De Bertrand Tavernier. Com Isabelle Huppert, Philippe Noiret. Em cores/128’.

Sinopse

Sinopse

Em 1938, num vilarejo da colônia francesa do Senegal, o desmoralizado chefe de polícia Lucien Cordier não goza de nenhuma autoridade para exercer seu cargo. Dominado pela mulher e ridicularizado por marginais, ele busca conforto nos braços de sua amante, Rose. Quando policiais da cidade vizinha lhe mostram o quanto ele é medíocre, Lucien embarca num impulso assassino, dando cabo de todos que lhe fizeram mal. Os cadáveres vão se amontoando, mas Lucien, ainda motivo de escárnio, permanece acima de qualquer suspeita. Baseado no romance Pop. 1280, de Jim Thompson.

Fantôme avec Chauffeur

(França 1996). De Gérard Oury. Com Philippe Noiret. Em cores/98’.

Sinopse

Sinopse

Tendo no bolso o comprovante de uma superaposta vitoriosa no turfe, Geogres Morel, fiel motorista de um grande industrial, Philippe Bruneau-Tessier, morre vítima de um atentado. Vinte e quatro horas mais tarde, é Philippe Bruneau-Tessier que perde a vida, vítima de um complô de pessoas próximas a ele. Os dois se encontram num mundo paralelo, invísivel aos olhos de todos, menos dos fantasmas soltos pelo mundo. Junto, os dois homens, diferentes em tudo, irão tentar freneticamente revelar os motivos de sua morte e ao mesmo tempo proteger aqueles que amam et que ficaram à beira do caminho.

Forte Saganne

Fort Saganne (França 1984). De Alain Corneau. Com Gérard Depardieu, Hippolyte Girardot, Philippe Noiret. Em cores/182’. Classificação etária 12.

Sinopse

Sinopse

Homem simples alista-se no exército francês et vai para Oriente Médio, tornando-se um grande militar, diplomata e heroí.
  • Grosse Fatigue
  • Grosse Fatigue
  • Grosse Fatigue

Grosse Fatigue

(França 1994). De Michel Blanc. Com Michel Blanc, Carole Bouquet, Josiane Balasko, Philippe Noiret. Em cores/81’. Classificação etária 14 anos.

Sinopse

Sinopse

A vida de um astro do cinema é perturbada pela chegada de um sósia que procura roubar-lhe a identidade. O ator terá que se desvencilhar de situações rocambolescas antes de sacar o trambique do usurpador. Ele mobiliza tudo para encontrar e neutralizar o bandido. Começa então uma luta sem piedade entre os dois homens...

La Pointe Courte

(França 1954). De Agnès Varda. Com Philippe Noiret, Silvia Monfort. Em preto e branco/89’.

Sinopse

Sinopse

“Um homem e uma mulher estão a ponto de se separar, após quatro anos de vida em comum. O homem passa férias em seu vilarejo natal, uma aldeia de pescadores próxima a Sète, chamada Pointe Courte. A mulher vem juntar-se a ele, antes da provável separação definitiva. Ambos passeiam, sonham com seu passado, confrontam seus sentimentos, numa busca incerta por si próprios. No entanto, em torno deles, misteriosamente indiferentes e solitários, os pescadores seguem sua vida entre a coleta de mariscos nos mangues e a ameaça dos funcionários do controle de higiene. Uma criança morre, um casal se casa e nos dias de festa, há competições sobre os canais de Sète. O casal tece seu próprio destino nesta trama humana e, ao final desta busca onírica, eles estarão novamente reunidos” (Andre Bazin) Prêmio L’Age d’or em Bruxelas, 1955 Grande prêmio do filme de vanguarda de Paris, 1955
  • O Cão, o General e os Pássaros
  • O Cão, o General e os Pássaros
  • O Cão, o General e os Pássaros
  • O Cão, o General e os Pássaros
  • O Cão, o General e os Pássaros

O Cão, o General e os Pássaros

Le Chien, le général et les oiseaux (França, Itália 2003). Com Philippe Noiret. Em cores/75’.

Sinopse

Sinopse

De Francis Nielsen.


Há muito muito tempo, um jovem general russo sacrificou os pássaros para incendiar Moscovo e salvar o seu país da invasão de Napoleão. Tornou-se um herói nacional. Mas, na reforma, o general não consegue ter descanso, perseguido e assombrado pela memória dos pássaros em chamas e atacado sempre que sai à rua por todos os pássaros da São Petersburgo onde vive só e se aborrece. Felizmente, o acaso faz com que se cruze no seu caminho um cão extraordinário que vai transformar os seus pesadelos em sonhos mágicos, cheios de humor e poesia. Ele adopta-o e dá-lhe o nome de Bonaparte, em memória do seu velho inimigo. Juntos, vão travar uma batalha original mas delicada. Um dia, todos os cães da cidade abandonam os donos para se juntar no lago gelado num protesto que visa a libertação de todos os pássaros que estão presos em gaiolas. Os habitantes da cidade, surpreendidos, interrogam-se que estará à frente de tal protesto, mas começam rapidamente a inquietar-se porque a Primavera aproxima-se. O gelo ameaça começar a quebrar e os cães podem afogar-se. É então a vez de o general vir em seu socorro e esse gesto será o seu combate mais nobre: um combate comovente, poético, que os livros de História parecem ter esquecido...

CONFIRA O DOSSIÊ PEDAGÔGICO DO FILME DISPONIBILIZADO EM PORTUGUÊS PELO FICI

CONFIRA O DOSSIÊ PEDAGÔGICO DO FILME DISPONIBILIZADO EM FRANCÊS PELO DISTRIBUIDOR DO FILME

  • O Deserto dos Tártaros
  • O Deserto dos Tártaros
  • O Deserto dos Tártaros

O Deserto dos Tártaros

Il Deserto dei Tartari (Alemanha, França, Itália 1976). De Valerio Zurlini. Com Philippe Noiret, Vittorio Gassman. Em cores/143’.

Sinopse

Sinopse

Na sua primeira missão, o tenente Drogo é enviado para uma fortaleza, isolada na fronteira de um deserto, onde precisa evitar a possível entrada dos Tártaros. Alguns oficiais aguardam ansiosamente o ataque, outros não acreditam na possibilidade do mesmo, mas todos sacrificam suas vidas por um ideal distante...
  • On a volé la cuisse de Jupiter
  • On a volé la cuisse de Jupiter
  • On a volé la cuisse de Jupiter
  • On a volé la cuisse de Jupiter

On a volé la cuisse de Jupiter

(França 1980). De Philippe De Broca. Com Philippe Noiret. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse

Antoine e Lise viagem na Grécia, para celebrar o seu casamento. Se encontram com Charles-Hubert, um jovem archeólogo que faz uma grande descuberta mas a peça que descubriu é derrobada. Quando o ladrão é encontrado morto, é Charles-Hubert que é acusado pelo crime, com a cumplicade de Antoine.

Este filme é a continuação de Tendre poulet.