Sami Bouajila

Sami Bouajila

(1966)



Participação nos filmes

  • La Sainte victoire
  • La Sainte victoire
  • La Sainte victoire
  • La Sainte victoire
  • La Sainte victoire

La Sainte victoire

(França 2008). De François Favrat. Com Christian Clavier, Clovis Cornillac, Marianne Denicourt, Michel Aumont, Sami Bouajila. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse


Xavier Alvarez é um arquiteto de Aix-en-Provence. Sua firma é próspera, mas ele não consegue arranjar grandes contratos públicos que possam saciar seus sonhos de grandeza. Convencido de que será muito bem recompensado em caso de vitória, Xavier resolve apoiar a campanha do candidato azarão à prefeitura, Vincent Cluzel...

  • O Ensaio
  • O Ensaio
  • O Ensaio
  • O Ensaio
  • O Ensaio

O Ensaio

La Répétition (França 2001). De Catherine Corsini. Com Emmanuelle Béart, Sami Bouajila. Em cores/95’.

Sinopse

Sinopse


Nathalie e Louise são amigas que se reencontram após um intervalo de 10 anos. Nathalie é atriz, e Louise uma protética que toma os desejos e os anseios da amiga como centro de sua vida. A dentista passa a morar com a amiga e se empenha em tirar todas as pessoas que atrapalham o caminho de Nathalie em direção ao sucesso como atriz. Enquanto Louise toma cada vez mais espaço na vida de Nathalie, a relação entre as duas evolui para uma torrente de paixão inevitável.

  • Uma Doce Mentira
  • Uma Doce Mentira
  • Uma Doce Mentira
  • Uma Doce Mentira
  • Uma Doce Mentira

Uma Doce Mentira

De vrais mensonges (França 2009). De Pierre Salvadori. Com Audrey Tautou, Nathalie Baye, Sami Bouajila. Em cores/105’. Classificação etária 12 anos.

Sinopse

Sinopse


Numa manhã de primavera, Emilie recebe uma linda carta de amor anônima. Sua primeira reação é jogar a carta no lixo. Mas ela vislumbra uma forma de salvar sua mãe, uma mulher triste e isolada desde a partida de seu marido. Sem pensar muito, ela envia a carta para a mãe, sem saber que o autor é Jean, seu tímido empregado. Emilie não imagina que seu gesto desencadeará uma série de desentendimentos, criando situações fora de controle.
"Do encadeamento perfeito das esquetes que valorizam o cômico de situação, Pierre Salvadori extrai esta maravilhosa diversão, cuja encenação evidencia discretamente a confusão entre o teatro e a vida. Os atores contribuem enormemente para o sucesso do filme." -Jean-Luc Douin, Le Monde