Stefano Accorsi



Participação nos filmes

  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!
  • A Culpa é do Fidel!

A Culpa é do Fidel!

La Faute à Fidel (França, Itália 2006). De Julie Gavras. Com Julie Depardieu, Marie Kremer, Martine Chevallier, Olivier Perrier, Stefano Accorsi. Em cores/99’.

Sinopse

Sinopse

Anna tem 9 anos, mora em Paris e leva uma vida regrada e tranqüila, dividida entre a escola católica e o entorno familiar. O ano é 1970 e a prisão e morte do seu tio espanhol, um comunista convicto, balança a família. Ao voltar de uma viagem ao Chile, logo após a eleição de Allende, os pais de Anna estão diferentes e a vida familiar muda por completo: engajamento político, mudança para um apartamento menor, trocas constantes de babás, visitas inesperadas de amigos estranhos e barbudos... Assustada com essa nova realidade, Anna resiste à sua maneira. Aos poucos, porém, realiza uma nova compreensão do mundo. Baseado no livro de Domitila Calamai.

La jeune fille et les loups

La jeune fille et les loups

(França 2007). De Gilles Legrand. Com Michel Galabru, Stefano Accorsi. Em cores/110’.

Sinopse

Sinopse

Ao acabar a Grande Guerra, Angèle, 20 anos, está determinada a tornar-se a primeira mulher veterinária. Em seu percurso audacioso de vida, ela será objeto de uma rivalidade impiedosa entre seu prometido, Emile, um industrial visionário mas inescrupuloso, e Giuseppe, um homem simples que vive na serra perto dos lobos e longe da loucura dos homens... Angèle irá explorar ao máximo essa rivalidade para atingir seu verdadeiro objetivo: salvar os lobos...
  • Nous trois
  • Nous trois
  • Nous trois
  • Nous trois
  • Nous trois

Nous trois

(França 2009). De Renaud Bertrand. Com Emmanuelle Béart, Jacques Gamblin, Stefano Accorsi. Em cores/87’.

Sinopse

Sinopse


1972. Sébastien, 6 anos, é uma criança sensível e cheia de imaginação. Apesar da afeição que tem por seu pai, um inventor lunático, ele percebe a solidão da mãe. Quando os Marin se mudam, Sébastien não tardará a ver em Philippe, seu novo vizinho, o príncipe encantado ideal para a sua mãe...

  • Saturno em Oposição
  • Saturno em Oposição
  • Saturno em Oposição
  • Saturno em Oposição
  • Saturno em Oposição

Saturno em Oposição

Saturno Contro (França, Itália, Turquia 2007). Com Pierfransesco Favino, Stefano Accorsi. Em cores/100’.

Sinopse

Sinopse

De Ferzan Ozpetek.


Um grupo de amigos que viveram a própria juventude nos anos 80 e 90, estão a beira dos quarenta e tiram as contas sobre o sentido de tal amizade, dos seus romances e de suas vidas. O tema da separação, seja na amizade ou no amor, e a impossibilidade de aceitá-la irá obrigá-los a se confrontar com os seus sentimentos, suas emoções e seus medos mais profundos. O que aconteceria se em vez de esconder, negar ou remover mudanças sentimentais ou existenciais, se começasse a não esconder mais nada, a desabafar tudo e a se confrontar coletivamente com os próprios desejos, segredos, cada um com sua própria vontade de novas relações e sentimentos? Como se podem superar todos os medos ligados às mudanças da própria vida? Como não se separar nunca, mesmo quando tudo ao redor pede por isso?

  • Só um Beijo, Por Favor!
  • Só um Beijo, Por Favor!
  • Só um Beijo, Por Favor!

Só um Beijo, Por Favor!

Un baiser, s'il vous plaît! (França 2007). De Emmanuel Mouret. Com Emmanuel Mouret, Frédérique Bel, Julie Gayet, Stefano Accorsi, Virginie Ledoyen. Em cores/96’.

Sinopse

Sinopse


Enquanto viaja para passar uma noite em Nantes, Émilie conhece Gabriel. Atraídos um pelo outro, mas tendo cada um sua própria vida, eles sabem que certamente não se verão nunca mais. Ele gostaria de beijá-la. Ela também, mas é impedida pela lembrança de uma história, a de uma mulher casada e de seu melhor amigo, surpreendidos pelo efeito de um beijo.

  • Tous les Soleils
  • Tous les Soleils
  • Tous les Soleils
  • Tous les Soleils

Tous les Soleils

Tous les Soleis (França 2011). De Philippe Claudel. Com Clotilde Courau, Stefano Accorsi. Em cores/105’.

Sinopse

Sinopse


Alessandro é um professor italiano de música barroca que vive em Estrasburgo, com Irina, sua filha de 15 anos, em plena crise, e seu irmão Crampone , um bondoso anarquista maluco que não para de perguntar sobre seu o status de refugiado político desde que Berlusconi chegou ao poder. Às vezes, Alessandro tem a impressão de ter dois filhos adolescentes para criar, mas ele não percebe que ele mesmo é impotente diante da existência. Querendo ser um pai modelo, ele esqueceu-se de reconstruir sua vida amorosa, especialmente porque está cercado por um grupo de amigos cuja fantasia burlesca o impede de se sentir sozinho. Mas quando sua filha descobriu as primeiras emoções do amor, sem que ele percebesse, tudo mudou para Alessandro.

Uma Cidade Chamada Pânico

Uma Cidade Chamada Pânico

Panique au Village (Bélgica, França, Luxemburgo 2009). De Stéphane Aubier. Com Benoît Poelvoorde, Bruce Ellison, Stefano Accorsi, Stéphanie Aubier, Vincent Patar. Em cores/75’. Classificação etária livre.

Sinopse

Sinopse

Esta animação resgata umas das ténicas mais cultuadas do estilo stop-motion, na qual a produção consiste em dar movimento a objetos reais. Os brinquedos de plástico Caubói e Índio querem fazer uma surpresa para Cavalo em seu aniversário: construir uma churrasqueira. Mas um descuido na hora da compra pela internet faz com que eles recebam milhares de tijolos a mais, que terminam por soterrar a casa na hora da entrega. Ao mesmo tempo, Cavalo está cortejando a professora de piano da cidade, mas suas investidas são interrompidas quando um grupo de bizarras criaturas marinhas começa a roubar as paredes da casa que os amigos estão reconstruindo. Ao tentar reparar o erro, os três embarcam numa enorme aventura, que os colocará frente a frente com grandes - e divertidos- vilões. Baseado na série de televisão belga Panique au village. Sessão Especial no Festival de Cannes 2009.