Thomas Balmès



Participação nos filmes

  • Bebês
  • Bebês
  • Bebês
  • Bebês
  • Bebês

Bebês

Bébés (França 2009). De Thomas Balmès. Em cores/76’.

Sinopse

Sinopse

Uma idéia original de Alain CHABAT.

A vida de quatro bebês em quatro continentes: Ponijao, um bebê da Namíbia; Bayarjargal, da Mongólia; Mari, do Japão; e Hattie, dos EUA. Do nascimento aos primeiros passos, o filme documenta o crescimento dos bebês em quatro culturas diferentes, capturando momentos emocionantes e únicos de seus primeiros meses de vida.

  • Felicidade
  • Felicidade
  • Felicidade

Felicidade

Happiness (Finlândia, França 2013). De Thomas Balmès. Em cores/80’.

Sinopse

Sinopse

Peyangki é um garoto monge que vive em Laya, uma vila butanesa nos Himalaias. Entre estudos e rezas ele assiste à chegada de cabos elétricos e estradas: sua vila receberá energia elétrica. Quando é levado por seu tio à cidade, ele descobre um mundo de carros, banheiros e manequins enquanto procuram pela televisão perfeita para levar para vila. Thomas Balmès captura a beleza inocente nas faces de seus personagens e, através de deslumbrantes tomadas da paisagem, ilumina o momento complexo no qual um modo de vida tradicional se desvanece na sedução da tecnologia.
  • Uma Empresa Decente
  • Uma Empresa Decente
  • Uma Empresa Decente
  • Uma Empresa Decente

Uma Empresa Decente

A Decent Factory (Finlândia, França 2004). De Thomas Balmès. Em cores/79’.

Sinopse

Sinopse


Ter lucros ou guiar-se por princípios morais? A questão é crucial para uma empresa como a Nokia, que está transferindo a sua produção para a China, país em que a mão de obra é barata. Seu “especialista em civilidade” visita, então, a fábrica chinesa para ver como se organiza o seu fornecedor e sobretudo para tentar remediar as conseqüências da transferência de mão de obra para o exterior: corrupção, direitos humanos, higiene e habitação são muitas vezes deixados de lado. Mas o que é uma empresa correta ? Se as multinacionais têm tentado, desde há pouco tempo, se dotar de uma nova imagem ética, a questão da responsabilidade social estendida aos serviços terceirizados permanece sendo um dos grandes desafios da globalização.