Mediacine
Destaques da semana

O FESTIVAL DE CINEMA JUDAICO DE SÃO PAULO INAUGURA O PRE-FESTIVAL COM FILME FRANCÊS

O festival de cinema judaico de São Paulo apresenta o seu Pré-Festival com o filme francês Mais que Especiais (Hors Normes) de Eric Toledano e Olivier Nakache dia 15 de agosto às 15h e às 20h.

Dos mesmos diretores do grande sucesso francês Os Intocáveis, Éric Toledano e Olivier Nakache, Mais que Especiais, baseado em uma história real, mostra o trabalho de Stéphane Benhamou, o criador de "Le Silence des Justes" e Daoud Tatou, diretor do "Le Relais IDF". Essas duas associações se apoiam em cuidar de jovens autistas, especialmente aqueles de origem menos privilegiada, para reintegrá-los à sociedade. O filme encerrou o Festival de Cannes em 2019. Estrelado por Vincent Cassel e Reda Kateb como Bruno e Malik, personagens que são baseados em Stéphane e Daoud.

Além das sessões de cinema, às 17h30, será realizado um debate ao vivo sobre o filme. com Anna Glogowski (socióloga, produtora de cinema e TV na França) e Dr. Rubens Wajnsztejn (neuropediatra especializado em autismo) mediado por Daniela Wasserstein (diretora artística do Festival de Cinema Judaico Hebraica de São Paulo) sobre o filme Mais Que Especiais.

As inscrições são grátis mas limitadas: https://www.ahebraica.org.br/eventos/pre-festival-de-cinema-judaico-mais-que-especiais/


O KINOFORUM CONVIDA CLAIRE DIAO

Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum realiza sua 31ª edição de forma online, via plataformas digitais, tornando-se acessível em todo o território brasileiro. Criado e dirigido por Zita Carvalhosa e organizado pela Associação Cultural Kinoforum, o evento acontece entre os dias 20 a 30 de agosto, com programação totalmente gratuitaUm dos maiores e mais tradicionais eventos dedicados ao formato do curta-metragem no mundo, o festival apresenta este ano uma programação com um total de 212 filmes, representando 46 países de cinco continentes. Na programação estão projetos desenvolvidos durante o confinamento social decorrente da pandemia de Covid-19. Também estão agendados encontros, debates, masterclass, atividades de formação, um seminário internacional e happy hours. Os filmes, as lives e demais atividades virtuais são acessível através do endereço kinoforum.org.br ou pelos aplicativos innsaei.tv para celulares, tablets e smart TVs disponíveis nas lojas do Google Play ou Apple Store (para televisores, utilizar Airplay e Chromecast). 

A programação do festival é organizada em Mostra Limite, Mostra Internacional, Mostra Latino-Americana, Programas Brasileiros, Mostra Infantojuvenil, Programas Especiais e Atividades ParalelasParte dos Programas Especiais, Novas Áfricas tem curadoria de Claire Diao, jornalista e crítica de cinema francesa com origens em Burkina Faso, considerada como uma das mais importantes especialistas na cinematografia contemporânea da África e da diáspora africana. No total, são 13 obras, realizadas de 2017 a 2019 em países como Senegal, Marrocos, Congo, Quênia e Líbia, entre outros, em uma grade organizada em três sessões - Mulheres Africanas, Rebeliões e Música e CinemaDiao participa da masterclass “A Importância de Existir nas Telas, ao lado das curadoras Janaína Oliveira e Rayanne Layssa

Sobre o tema, Claire escreveu: Dos primeiros filmes de Oscar Micheaux em 1919 até os primeiros filmes da África Subsaariana na década de 1960, passando pelos da diáspora africana sediada na Europa na década de 1950, foi apenas um passo para representar outros corpos, outras histórias e outras experiências nas telas. Por trás das câmeras, homens e mulheres, graduados ou não, endinheirados ou não, bem relacionados ou não, à sua maneira, expressam formas interessantes de cinema do ponto de vista estético, político e cultural. Esses discursos, essas imagens, esses vieses são ora bem recebidos, ora censurados, ora premiados, ora despercebidos. Sua existência, no entanto, é de necessidade visceral. Porque a arte e o cinema, ansiosos por renovação e descoberta, não poderiam evoluir sem propostas marginais, minoritárias ou inesperadas que abalam, contestam ou desafiam a norma e a ordem estabelecida.

Por meio dessa troca, Claire Diao, discutirá a importância de existir nas telas, independentemente da forma, gênero ou assunto proposto pelos cineastas de hoje.

A masterclass será no dia 21 de agosto, às 16h. Confira a programação no site do Festival: http://kinoforum.org./

 


INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CINE CEARA

O Festival de Cinema Ibero-americano Cine Ceará prepara sua trigésima edição com a abertura da convocatória para suas duas competições oficiais: Longas-metragens ibero-americanas e Curtas-metragens brasileiras. Nesta edição de aniversário, e como consequência da pandemia do coronavírus, o festival terá lugar de 28 de novembro a 4 de dezembro com um formato híbrido que inclui tanto exibições presenciais na cidade de Fortaleza como virtuais através do Canal Brasil Play. A convocatória para a competição de longas-metragens ibero-americanas está aberta a filmes de ficção, documentário, animação ou experimentais de produtores da América Latina, do Caribe, Portugal e Espanha e concluídas a partir de 2019. Enquanto isso, a competição brasileira de curtas-metragens está aberta a obras de até 25 minutos, concluídas a partir de janeiro de 2019, e que não tenham participado do processo de seleção de outras edições do Cinema Ceará. Além do Troféu Mucuripe, prêmio principal do festival, o melhor longa-metragem ibero-americano receberá um prêmio de 20.000 reais (cerca de US$ 3.800) que será pago sob a forma de recursos para a distribuição da obra no Brasil.

Para mais informações: https://www.cineceara.com/

 


SÃO PAULO INDUSTRY ACADEMY

Industry Academy, o programa de formação do Festival de Locarno para jovens profissionais da circulação cinematográfica, começou a receber postulações para suas duas sessões latino-americanas que serão realizadas em forma digital: São Paulo Industry Academy, no marco do Brlab (Brasil, 11 a 19 de novembro) e Chile-Industry Academy, no marco do Australab (Chile, de 10 a 18 de dezembro).

A convocatória está aberta a profissionais de menos de 40 anos, com no mínimo 2 anos de experiência nas áreas de vendas, marketing, distribuição em linha e tradicional, exibição e programação, e com bom nível de inglês e espanhol (escrito e falado). A seleção de participantes será realizada sob uma única convocatória comum às duas atividades e os candidatos deverão ter disponibilidade para participar em qualquer das duas instâncias.

Cada sessão oferecerá a um grupo de 10 participantes da Iberoamérica, tutorias com profissionais internacionais de ampla trajetória no âmbito da circulação de cinema independente, bem como a oportunidade de encontro com outros profissionais da indústria audiovisual que estarão presentes em atividades desenvolvidas pela Brlab e pela Australab.

Para mais informações: https://brlab.com.br/pb/ano/industry-academy/


O VANCOUVER LATIN AMERICAN FILM FESTIVAL ABRE INSCRIÇÕES PARA TRABALHO SOBRE "VOCÊS AFRO INDÍGENAS"

O Vancouver Latin American Film Festival (VLAFF) lançou o chamado para o work in progress "Vozes Afro Indígenas Voices". A convocatória, aberta até 30 de outubro, é dirigida a diretoras e diretoras afrodescendentes e/ou indígenas da América Latina que contam com uma longa-metragem em etapa de pós-produção. Os sete projetos selecionados participarão de assessorias online entre os dias 23 e 25 de novembro e também competirão por um prêmio de US$ 3.000.

O encontro contará com destacados profissionais, entre os quais se encontra confirmado a Programadora do Festival de Toronto, Diana Sánchez. A inscrição é gratuita e as bases estão disponíveis no site: https://vlaff.org/cine-en-construccion-work-in-progress-voces-afro-indigenas-voices


NA EUROPA

PRESENÇA BRASILEIRA NO FESTIVAL DE BIARRITZ

O Festival Biarritz Amérique Latine anunciou a seleção para a competição de curtas-metragens da edição 2020 e duas curtas brasileiras participam: Menarca de Lillah Halla e O prazer de matar insetos de Leonardo Martinelli.

A curta Menarca acontece numa aldeia brasileira infestada de piranhas, Nanã e Mel entram na adolescência e sonham com os meios de se protegerem contra uma violência que parece inevitável. Quando aparece um corpo misterioso envolto nas redes de um pescador, descobrem o que poderia ser a sua protecção final.

O prazer de matar insetos acontece num futuro próximo quando a crise climática atinge um ponto irreversível. Uma freira e um padre reúnem-se para falar do desaparecimento dos insectos. Toda a urgência da situação passa, no filme, por uma banda sonora atmosférica e uma montagem de visões dignas de uma profecia apocalíptica. Mas a inversão das referências (e dos quadros cinematográficos) anuncia o fim do mundo ou a sua salvação? O que significa que as nuvens já não pertencem ao céu?

Para mais informações: https://www.festivaldebiarritz.com/es/actualites/la-competition-courts-metrages-devoilee/


PRESENÇA BRASILEIRA NO FESTIVAL DE VENEZA

O documentário Narciso em Férias (2020), documentário sobre a prisão de Caetano Veloso em 1968, foi escolhido para integrar a mostra não competitiva.

"Dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, os mesmos do premiado Uma Noite em 67 (2010), o filme remonta ao episódio em que Veloso e Gilberto Gil foram retirados à força de suas casas em São Paulo no dia 27 de dezembro de 1968, ou seja, 14 dias após decretado o AI-5. “Estrear o filme em Veneza é um sonho. Duas pessoas tiveram papel fundamental nesse processo: João Moreira Salles e Paula Lavigne. Conheci o João há 12 anos e, por causa dele, convivi com Eduardo Coutinho. Cada decisão que tomei no projeto veio desse aprendizado com João e Coutinho. A Paula teve a iniciativa do filme e, desde o convite, apoiou todas as decisões que tomei, confiou, me deu confiança. Narciso em Férias respeita e amplifica cada palavra, memória, gesto, silêncio de Caetano. Agora, queremos mostrar isso para o mundo”, afirma o diretor e roteirista Renato Terra."


SIGA-NOS NO FACEBOOK, TWITTER E PELO RSS

Facebook Twitter RSS

Caso não consiga visualizar o conteúdo, clique aqui.

Caso não queira mais assinar este boletim, clique aqui.